domingo, 27 de novembro de 2011

Documentário sobre a APAE de Florianópolis é lançado no Teatro da UFSC

Dirigido por Zeca Pires, o documentário “Aplausos”, que fala sobre a APAE de Florianópolis, será lançado na próxima segunda-feira (28), às 14h30, no Teatro da UFSC. O evento de lançamento contará com os grupos Vozes da Ilha e Contadores de História do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI) da UFSC, que se apresentarão antes da exibição do documentário.

“Quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação”. É com essa frase de Mário Quintana que começa o documentário “Aplausos”. Nele, o olhar do diretor Zeca Pires mostra a forma mais sincera de comunicação das pessoas especiais: o olhar e os gestos. “Eles (os alunos da APAE) se comunicam por expressões, gestos e olhares. É uma forma sincera e de se expressar. Por isso procurei Documentário sobre a APAE de Florianópolis é lançado no Teatro da UFSC

Dirigido por Zeca Pires, o documentário “Aplausos”, que fala sobre a APAE de Florianópolis, será lançado na próxima segunda-feira (28), às 14h30, no Teatro da UFSC. O evento de lançamento contará com os grupos Vozes da Ilha e Contadores de História do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI) da UFSC, que se apresentarão antes da exibição do documentário.

“Quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação”. É com essa frase de Mário Quintana que começa o documentário “Aplausos”. Nele, o olhar do diretor Zeca Pires mostra a forma mais sincera de comunicação das pessoas especiais: o olhar e os gestos. “Eles (os alunos da APAE) se comunicam por expressões, gestos e olhares. É uma forma sincera e de se expressar. Por isso procurei

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Sistema Ancine Digital

Primeiro módulo do Sistema Ancine Digital já está em funcionamento

Entrou em funcionamento o primeiro módulo do Sistema ANCINE Digital - SAD, elaborado para atender à nova realidade do mercado audiovisual brasileiro, que cresceu, se diversificou e ganhou novos marcos legais desde a criação da Ancine, há 10 anos. Esse primeiro módulo contempla o Registro de Agente Econômico e deverá ser utilizado por todas as empresas e pessoas que desejarem se cadastrar na ANCINE. Em uma data próxima, os agentes já cadastrados na agência deverão acessar o SAD para revalidar seus dados. A revalidação deverá estar concluída até 3 de março de 2013 a fim de atender ao previsto na Instrução Normativa 91. Uma vez concluída a implantação do registro de agente econômico, entrarão em operação outros módulos do SAD, como registro de obras e de contratos, acompanhamento de segmentos do mercado, fomento, controle de remessas ao exterior e fiscalização.

Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2012

Estão abertas as inscrições para o Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2012. Nesta edição, serão contemplados projetos de todo o país em três segmentos: teatro (produção de espetáculos para o público adulto e infanto-juvenil, festivais de teatro e circulação de espetáculos), audiovisual (produção de filmes de longa-metragem e festivais de cinema) e patrimônio imaterial (difusão de manifestações culturais tradicionais). As inscrições terminam no dia 6 de dezembro e devem ser realizadas no hotsite www.eletrobras.com/editalcultural. Nesse endereço, você também encontra informações sobre o processo de seleção e acessa o edital e o Manual do Proponente do Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2012.

.ENCONTRO NACIONAL TVS COMUNITARIAS, PRODUTORES CONTEUDOS E PONTOS DE CULTURA DE AUDIO VISUAL

A Frente Nacional pela Valorização das TVs do Campo Público - FRENAVATEC tem o prazer de convidá-lo(a) a participar do Iº ENCONTRO NACIONAL DE TVs COMUNITÁRIAS e produtores independentes.

O objetivo do evento é incentivar a integração e mobilização das TVs Comunitárias brasileiras, gestores, representantes de produtores independentes, pontos de cultura audiovisuais e estudantes de comunicação, oferecendo oportunidade da capacitação e discussão de temas de relevância e de relação com as políticas públicas e sociais que envolvem o meio de veiculação comunitário televisivo, a produção de conteúdo, capacitação e distribuição do sinal.

A FRENAVATEC estará disponibilizando passagens, hospedagem, translado local e alimentação para um representante de cada canal comunitário.

Pedimos aos interessados enviar e-mail de confirmação para encontrotvs@gmail.com ou do Tel.: (61) 8117-3517 (Sheila Aragão - produtora)

Local: Auditório da EBC - Brasília/DF - Período: de 08 a 10 de dezembro de 2011.

O evento conta com o apoio da SECOM/PR e da EBC, com patrocínio da PETROBRÁS e dos CORREIOS.

Cine Acelt - Filma: Macunaíma

ACELT – Associação de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, convidam você para comparecer na primeira Sessão de CINEMA GRATUITAMENTE
30/11/2011 Quarta Feira às 20H
Auditório da Biblioteca M. Professor Barreiros Filho
(Rua João Evangelista da Costa, 1160 – Coloninha - Florianópolis)

FILME: MACUNAÍMA
Classificação: 12 ANOS

Sinopse: Com a adaptação da rapsódia de Mário de Andrade, Macunaíma inova a estética do movimento cinemanovista ao incorporar elementos da chanchada, através da atuação de Grande Otelo, e transfigurar fatos da vida política, que invadem o relato épico das andanças de seu protagonista entre figuras da mitologia popular brasileira. Filme emblemático do final da década de 1960, Macunaíma atualiza o legado do Modernismo e estabelece a tão buscada relação do Cinema Novo com o grande público.

Assita ao trailler: http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/continente/?pagina=notpagina&menu=3¬i=5724

Documentário “À Sombra de um Delírio Verde”

Assista on line ao documentário que denuncia o processo de genocídio contra o povo indígena Guarani Kaiowá
Foi lançado nesta dia 22 de novembro de 2011 uma versão HD para internet do documentário que denuncia o processo de genocídio dos Guarani Kaiowá. “À Sombra de um Delírio Verde” mostra a triste situação do povo indígena com a maior população no Brasil que trava, quase silenciosamente, uma luta desigual pela reconquista de seu território contra as transnacionais do agronegócio. Trata-se de uma produção independente (assinada por produtores da Argentina, Bélgica e Brasil) que procura expor em 29 minutos as sistemáticas violências vividas por este povo.
Contexto atual
Dia 18 de novembro um grupo de pistoleiros fortemente armados promoveram no acampamento Tekoha Guaiviry, município de Amambaí, Mato Grosso do Sul, um forte ataque uma ataque conta a comunidade Guarani Kaiowá. O massacre teve como alvo o cacique Nísio Gomes, 59 anos, executado à tiros. Depois de morto, o corpo do indígena foi levado pelos pistoleiros – prática vista em outros crimes cometidos contra os Guarani Kaiowá no Mato Grosso do Sul. Além da morte de Nísio, dois adolescentes e uma criança permanecem desaparecidos.
Infelizmente, devido à impunidade de seus autores, há décadas esta prática já se tornou comum no estado do Mato Grosso do Sul, como pode ser comprovado no documentário “À Sombra de um Delírio Verde”. Este é o segundo massacre com as mesmas características promovido somente este ano.Continue lendo… '

“À Sombra de um Delírio Verde”'»
Racismo Ambiental | ameaças, assassinatos, demarcações, povos indígenas, território,violência

Combate ao Racismo Ambiental
http://racismoambiental.net.br/

6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos em Florianópolis

Pela primeira vez Florianópolis receberá a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que este ano chega a todas as capitais do Brasil. O evento é gratuito (SC) e acontece de 21 a 27 de novembro no Auditório CESUSC de 245 lugares. A mostra é dedicada a produções que abordam questões referentes aos direitos humanos, produzidas recentemente nos países sul-americanos.
A pluralidade dos Direitos Humanos é uma das características da Mostra, reforçada com os filmes selecionados que, neste ano, tratarão dos Direitos de Crianças e Adolescentes, do Direito à Terra, da Cidadania LGBT, da Educação em Direitos Humanos, Democracia, das Populações Tradicionais, Quilombolas e Afrodescendentes, das Pessoas Idosas, da Saúde Mental e Combate à Tortura, das Pessoas com Deficiência, Migrantes e do Direito à Memória e à Verdade, dentre outros tantos.
Em todos os locais de exibição há acessibilidade a deficientes físicos e acontecem sessões com sistema de audiodescrição e de closed caption (voltadas a deficientes visuais e auditivos, respectivamente).

A Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira/MinC e patrocínio da Petrobras. Em Santa Catarina temos o apoio da Diretoria de Direitos Humanos da Casa Civil, Fundação Catarinense de Cultura e do CESUSC.
O evento acontecerá em Florianópolis entre os dias 21 e 27 de Novembro, no auditório do CESUSC, Rodovia SC-401, SC 401 / Km 10, ao lado do Terminal de Integração de Santo Antônio de Lisboa (TICAN).
A programação é completamente gratuita e reúne 46 filmes, representando dez países da América do Sul
As inscrições para as escolas e entidades já estão abertas!
Escolha a programação (em anexo), entre em contato através do e-mail mostracinemadhsc@gmail.comEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo , descrevendo data, horário e número de participantes e aguarde confirmação de agendamento. O transporte das escolas particulares é por conta da escola. O telefone para informações sobre agendamento é: (48) 91462142
A programação completa e mais informações sobre a Mostra está disponível no site: www.cinedireitoshumanos.org.br
Para o melhor aproveitamento da atividade pedimos especial atenção para a indicação da faixa etária/classificação indicativa.
Muito obrigada pela atenção.

Produção Mostra de Cinema e Direitos Humanos em Florianópolis
Luiza Lins: (48) 99806908 - Guto Lima: (48) 91350599
Rodovia SC 401/ Km 10 - Trevo Sto. Antônio de Lisboa - CEP 88050-001 Tel. (48) 3239.2600
6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul - 21 e 27/11 - Florianópolis
www.cinedireitoshumanos.org.br

Cultura de direitos humanos: as transformações através do cinema

A Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul chega em sua sexta edição alcançando um sonho colocado desde a sua criação em 2006: estar presente nas 27 capitais brasileiras. As recém-chegadas Macapá, Vitória, Boa Vista, Campo Grande, Porto Velho, Florianópolis e Palmas vibraram por fazer parte da maior mostra de cinema do gênero no mundo.

Este grande evento nacional só é hoje possível em tais proporções pelo trabalho incansável de inúmeras pessoas, autoridades e anônimos, que acreditaram e acreditam que o fim das violações aos Direitos Humanos é uma meta a ser perseguida, principalmente com ações de promoção e divulgação das garantias e direitos fundamentais de nosso povo, numa verdadeira estratégia de formação de uma massa crítica dona de seu próprio destino.

Nosso país passou e passa por transformações sociais. Em todos os estados e no Distrito Federal, a sexta edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos encontrará um pouco de cada mudança vivida nestes últimos anos. Mas também irá se deparar com grandes desafios; irá se encontrar com toda a multiplicidade cultural e histórica de nosso país. Vai falar de diferentes formas para diferentes públicos, mas sempre sob o signo universal e ao mesmo tempo contextual dos Direitos Humanos.

Francisco Cesar Filho, conhecido por todos como Chiquinho, é o curador também desta edição. Neste ano, ele foi desafiado a assistir e desempenhar a difícil tarefa de selecionar os filmes que integrarão a Mostra dentre os quase 240 enviados. Este é um número 40% maior que no ano passado, demonstrando a importância e o respeito que tem a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul e seu inesgotável potencial de crescimento.

A pluralidade dos Direitos Humanos é uma das características da Mostra, reforçada com os filmes selecionados que, neste ano, tratarão dos Direitos de Crianças e Adolescentes, do Direito à Terra, da Cidadania LGBT, da Educação em Direitos Humanos, Democracia, das Populações Tradicionais, Quilombolas e Afrodescendentes, das Pessoas Idosas, da Saúde Mental e Combate à Tortura, das Pessoas com Deficiência, Migrantes e do Direito à Memória e à Verdade, dentre outros tantos.

Na seção Filmes Contemporâneos, destinada às produções recentes, Cuatro Litros por Tonel (2010), de Belimar Román Rojas, conta a história de Vicenta, Marilin, Luisa, Victoria e outras oito mulheres camponesas venezuelanas que decidem se tornar uma cooperativa de adubos orgânicos. As demandas apresentadas pelo projeto fazem com que sofram ameaças, comprometendo todo o projeto. A autonomia financeira das mulheres é sem dúvida um desafio para a sociedade. A garantia de renda e o protagonismo desse grupo feminino serão capazes de nos fazer refletir sobre as dificuldades e desafios vividos pelas mulheres no mercado de trabalho ou diante de projetos de economia solidária.

Ainda na seção Filmes Contemporâneos, Camponeses do Araguaia - A Guerrilha Vista por Dentro (2010), de Vandré Fernandes, surpreenderá com imagens da época dos conflitos (1972-74), que conseguiram ser preservadas apesar dos esforços para que todos os documentos que retratassem a Guerrilha fossem destruídos. A proposta desse longa é mostrar a Guerrilha a partir dos moradores das imediações onde ocorreram os conflitos. O apoio popular ao movimento e o sofrimento a cada desaparecimento são pontos marcantes do filme.

A Retrospectiva Histórica, outra seção da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, novamente trará filmes que tratam do Direito à Memória e à Verdade. É propício o momento para que mais uma vez a Mostra traga em sua seleção produções sobre o tema. Os países da América do Sul foram marcados por fortes períodos ditatoriais e, em resposta à necessidade de se conhecer o passado e torná-lo acessível aos olhos dos seus cidadãos, deram importantes passos na construção de marcos legais, institucionais e culturais de transição democrática. Esses avanços influenciaram também o cinema. Verdadeiras obras-primas foram enviadas com a temática do Direito à Memória e à Verdade como, por exemplo, Diário de uma Busca (2010), de Flávia Castro, que tenta desvendar o desaparecimento do militante político Celso Castro (1964-1984) durante os anos de 1960. Confissões (2011), de Gualberto Ferrari, conta a história de Gustavo Scagliusi, ex-agente secreto do Batalhão 601, unidade do Serviço de Informações do Exército argentino durante a última ditadura militar (1976-1983), que se encontra frente a frente com o passado e as próprias culpas.

A 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira, patrocínio da Petrobras e apoio do SESC/SP, da TV Brasil e do Ministério das Relações Exteriores. Quem apresenta é o Ministério da Cultura.

Com filmes legendados para deficientes auditivos e com audiodescrição para deficientes visuais, com todas as sessões gratuitas e realizadas sempre em salas com acessibilidade garantida para as pessoas com deficiência, a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul se consolida como um dos principais instrumentos de nosso país para a criação de uma cultura de paz, de direitos, de liberdade e autodeterminação.

A Mostra chega em sua cidade! Divulgue-a! Aproveite-a! Viva-a! Façamos com que seja apropriada por todos, e que consigamos conquistar, inclusive, os amantes do cinema.

Maria do Rosário Nunes
Ministra de Estado-Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
http://www.cinedireitoshumanos.org.br/2011

CONFIRA PROGRAMAÇÃO DOS FILMES
http://www.cinedireitoshumanos.org.br/2011/html/filmes.html

Mostra Catarinense de Cinema na TV UFSC na 4 Semana Ousada de Artes UFSC/UDESC

Mostra Catarinense de Cinema na TV UFSC Integra a programação da 4 Semana Ousada de Artes UFSC/UDESC é oportunidade de conhecer o produto da experimentação artística dos nossos laboratórios de ensino.
A 4 Semana Ousada acontece de 21 a 25 de novembro (segunda a sexta), na programação oferece palestras, exposições, oficinas, mostras e apresentações artísticas em várias linguagens artísticas, que acontecem na Grande Florianópolis (UFSC E CEART/UDESC) e nas cidades de Balneário Camboriú, Lages, Ibirama, Chapecó, Palmitos, Pinhalzinho, Guarujá do Sul, Laguna, Palma Sola, Dionísio Cerqueira e São Bento do Sul vão entrar no circuito artístico desta edição do evento.
ousadaufscudesc@reitoria.ufsc.br

LOOPING
Exibição de um video clipe por dia.
Horário: 10h às 21h.
Local: Hall do Centro de Cultura e Eventos/UFSC.

Data: 21 de novembro.
MAKING OFF – Corte e Costura ( Tatiana Cobbett e Marcoliva).
Direção : Mauricio Muniz e Bia Boleman.

Data: 22 de novembro.
DVD – BADI ASSAD.
Direção : Rodrigo Assad.

Data: 23 de novembro.
DVD – AFRICANITA.
Direção : Carlinhos Antunes e Orquestra Mundana.

Data: 24 de novembro.
DVD - REEGAE DA TAINHA.
Direção: Zeca Pires.
Música de Julio Cruz interpretada por Valdir Agostinho.

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO
Data: 21 a 25 de novembro, à partir das 18h.
Local: Auditório da Reitoria - UFSC

Data: 21 de novembro
Horário: 17h30min.
Abertura Cônsul argentina Mariana Bramano.
Horário: 18h30min.
Exibição do filme Mercado de abasto (1955) dirigida por Lucas Demare.

Descrição: O filme relata a disputa de dois homens, Lorenzo Miraglia (Pepe Arias) e Jacinto Medina (Juan José Miguez),um comerciante e o outro envolvido em atividades clandestinas. A disputa se dá pelo amor de Paulina (Tita Merello), empregada numa banca do Mercado de Abasto, que gosta de Lorenzo mas se apaixona por Jacinto.

Data: 22 de novembro.
Horário: 18h.
Exibição do filme Luz de invierno (2005) dirigida por Alejandro Arroz.

Descrição: Baseado nos contos de Carlos Hugo Aparício, Luz de invierno é composto por três histórias independentes. Os personagens compartilham uma situação social similar nos assentamentos periféricos da cidade de Salta, além de um mesmo olhar sobre a vida e o valor do êxito em nossa sociedade latino-americana de fim de século.

Horário: 19h45min.
Debatedor: Rubens da Cunha

Data: 23 de novembro.
Horário: 18h.
Exibição do filme Juan Moreira (1973) dirigida por Leonardo Fávio.

Descrição: Do folhetim a pantomima, do sainete ao cinema, Juan Moreira de Leonardo Fávio narra a transformação do gaucho bueno que depois de passar por diversas humilhações em mãos da policia e dos governantes se transforma em gaucho matrero e ícone popular.

Horário: 19h45min.
Debatedor: Valdir Olivo Junior.

Data: 24 de novembro.
Horário: 16h30min.
Exibição do filme Histórias mínimas (2002) dirigida por Carlos Sorín.

Descrição: Carlos Sorín situa seu filme na Patagônia, entre Fitz Roy e San Julián, dois povoados alguma vez comunicados por uma ferrovía, e hoje por uma estrada pouco transitada, uma região na qual a televisão, para seus habitantes, é o único vínculo com o resto do mundo e cujo principal expoente é o Brasil. Neste cenário se articulam fragmentos das histórias de três personagens, em diferentes estágios de sua vida, que partem de Fitz Roy para San Julian com objetivos diversos

Horário: 18h.
Exibição do filme Iluminados por el fuego (2005) dirigida por Tristán Bauer.

Descrição: Filme inspirado no livro homônimo de um ex combatente da Guerra das Malvinas. Aos 18 anos, o protagonista foi enviado para as Ilhas Malvinas para combater contra um dos exércitos mais poderosos do mundo.

Horário: 19h30min.
Debatedores: Mariana Stasi e Byron Velez

Data: 25 de novembro.
Horário: 18h.
Exibição do filme Detrás del sol, más cielo (2007) dirigida por Gastón Gularte.

Descrição: Antonio é um jovem pobre de 17 anos que vive com sua mãe, trabalhadora na plantação de erva mate na província de Missiones. O grande sonho de Antonio é viajar para o Paraguai para reencontrar-se com seu pai, pois está convencido de que somente isso mudará o seu destino.

Encerramento: Prof. Dr. Raúl Antelo.
Organização: Núcleo Onetti e Curso de Cinema – CCE - UFSC.
--------------------------------------------------------------------------------

LAGES


--------------------------------------------------------------------------------

MOSTRA DE CINEMA INFANTIL
Data: 22 de novembro, 20h.
Local: CAV

Descrição: Exibição de filmes que traduzem a multiplicidade cultural do Brasil e do mundo. A diversidade é fundamental para o desenvolvimento da consciência e, consequentemente, da cidadania. É no contato com as diferenças que nos enxergamos.
Duração: 30 min.


--------------------------------------------------------------------------------

LAGUNA


--------------------------------------------------------------------------------

MOSTRA FILME INFANTIL
Data: 22 de novembro, 15h.
Local:Tenda Semana Ousada de Artes UFSC/UDESC.

Descrição: Exibição de filmes que traduzem a multiplicidade cultural do Brasil e do mundo. A diversidade é fundamental para o desenvolvimento da consciência e, consequentemente, da cidadania. É no contato com as diferenças que nos enxergamos.
Duração: 30 min


--------------------------------------------------------------------------------

TV UFSC (CANAL 15 DA NET)


--------------------------------------------------------------------------------

Alva Paixão, de Maria Emília de Azevedo
Data: 21 de novembro, 23h.
Duração: 23 minutos.

Descrição: O premiado curta retrata o poeta simbolista Cruz e Sousa. Tísico, cansado, e
envelhecido precocemente, João da Cruz e Sousa confia ao amigo Nestor Victor os últimos sonetos, que seriam publicados postumamente em Paris.

Cruz e Sousa, a volta de um desterrado, de Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting
Data: 23 de novembro, 23h.
Duração: 20 minutos.

Descrição: O documentário Cruz e Sousa, a volta de um desterrado, sem dispensar nem a imaginação nem a poesia, prima pelo exercício de buscar no acontecimento a verdade poética dos fatos encobertos pelas imagens dadas. A câmera movimenta-se sem uma direção pré-concebida. O que a faz mover é um impulso, um desejo, o delírio do imprevisível. Por isso ele filma sem roteiro ao sabor do momento, no calor da hora. Sem conter o que não está previsto, não apenas usufrui do que é dado a ver, mas busca-o sofregamente, com sensibilidade, intuição. O lado não visível de uma realidade, de uma maneira ou de outra, está sempre presente, disfarçado no seu spectrum. É algo que, escapando à observação, só pela imaginação pode ser discernido.

Entrevista com o diretor de cinema Sylvio Back e a escritora Eglê Malheiros sobre o poeta Cruz e Sousa.
Data: 24 de novembro, 22h.

Cruz e Sousa o poeta do Desterro, de Sylvio Back –
Data: 24 de novembro, 23h.
Duração: 86 minutos,

Descrição: Reinvenção da vida, obra e morte do poeta catarinense Cruz e Sousa (1861-1898), fundador do Simbolismo no Brasil e considerado o maior poeta negro da língua portuguesa. Através de 34 "estrofes visuais", o filme rastreia desde as arrebatadoras paixões do poeta em Florianópolis até seu emparedamento social, racial, intelectual e trágico no Rio de Janeiro.

Secretaria de Cultura e Arte - UFSC
(48) 3721 9279 / 3721-9459 - ousadaufscudesc@reitoria.ufsc.br

Coordenadoria de Cultura - UDESC - (48) 3321 8035

domingo, 20 de novembro de 2011

CINEMA NA TRAVESSA

O Cinema na Travessa é um programa idealizado e realizado pela Associação Cultural Cinemateca Catarinense ABD/SC em parceria com o FUNCINE (Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis).

Trata-se de exibições de dois filmes de curtas-metragens por dia em sessões fixas, que ficarão em cartaz de segunda a sexta-feira durante o horário de almoço pelo período de uma semana. Será na Travessa Ratclif, 56, no centro de Florianópolis.

O Cinema na Travessa inicia na segunda-feira, 21.11, com o curta de animação "Oh!" ( Yannet Briggiler) e a ficção "Curta Ilha" de Rafael Schlichting.

A programação que inicia em novembro se estende por todo mês de dezembro e é totalmente gratuita

Mais informações: http://www.cinematecacatarinense.org/ - contato@cinematecacatarinense.org

Confira a programação:CINEMA NA TRAVESSA

Programação Novembro e Dezembro (entrada gratuita)

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Sessões do 13 Catavídeo no Cine Pintangueira

O CINE PITANGUEIRA exibe hoje, terça feira, dia 08 novembro, às 20h, na CASA DAS MÁQUINAS a programação do CATAVÍDEO

Histórias da Memória na Casa dos Noventões (Marcelo Marques de Melo)
|Fpolis e São José|30’|Doc.|2009|Livre|

Festa de Cinema (Rônaldy Lemos)
|Fpolis|2’|Vídeo-Arte|2011|Livre|

Fritz (José Alfredo Abrão)
|SC|22’|Ficção|2010|Livre|

Alegria, Alegria (Moara Costenaro)
|Fpolis|8’|Doc.|2010|Livre|

Memórias de Passagem (Marco Stroisch e Mônica Rath)
|Fpolis|15’|Ficção|2011|16 anos|

Nhe nhe nhém (Fábio S. Thibes)
|Curitiba/Videira|7’|Experimental|2011|Livre|

NÃO É AQUI: um olhar externo sobre a cidade contemporânea e sua relação espaço-tempo do ponto de vista de um viajante (Patricia Leandra Barrudi Pinheiro)
|Fpolis|13’|Ficção|2011|14 anos|

www.catavideo.org

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Documentário: É Bucha! Os 40 anos do Teatro Biriba

O documentário É Bucha! Os 40 anos do Teatro Biriba conta a história de uma das mais tradicionais companhias de circo-teatro do Brasil, narrada por seus protagonistas. Fundada em 1970 por Geraldo Passos, o palhaço Biriba, o Teatro Biriba mantém viva a tradição do circo-teatro brasileiro, levando dramas, comédias e shows para as pequenas cidades do sul do país. Através de depoimentos, raras imagens de arquivo, espetáculos, descobertas no rico baú que guarda todos os textos teatrais da companhia, e recriações de antigas encenações do repertório o documentário revela a história da companhia, o dia-a-dia do trabalho coletivo, o aprendizado artístico e a herança da tradição, a nobreza dos palhaços, a vida nômade, a dramaturgia e a estética da arte do teatro popular. Numa emocionante celebração, presenciamos o encontro de três gerações de palhaços herdeiros de Geraldo Passos com o seu público, festejando a memória e o futuro da família de artistas.

O documentário

O Teatro Biriba surgiu na cidade de Tangará - SC em 1970, fundado por Geraldo Passos, o Biriba. Com a esposa Suzi, os filhos Geraldo Júnior e Cidinha, a companhia iniciou suas atividades e cumpriu temporadas de espetáculos nas cidades da região oeste de Santa Catarina. Com o passar dos anos a figura do palhaço Biriba se tornou conhecida em várias praças e o grupo explorou novos espaços, expandindo as temporadas para outras regiões de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Com a morte de Geraldo Passos em 1991, a companhia dividiu-se em duas, cada qual comandada por um de seus filhos. Geraldo Júnior é o palhaço Biriba, em sua unidade e Cidinha Passos na outra unidade traz seu filho Franco Adriano na pele do palhaço Biribinha. Ambos os palhaços herdaram da tradição familiar o desafio de perpetuar o personagem criado pelo avô.

Atualmente as duas companhias contam com aproximadamente 30 pessoas cada, que vivem diretamente envolvidas no dia-a-dia dos grupos. Divididas entre as funções administrativas e/ou artísticas, estas pessoas constituem famílias, criam seus filhos, vivem e trabalham no espaço criado para receber um público cada vez mais numeroso e atento ao repertório de mais de 70 peças, encenadas por estas companhias itinerantes, diariamente, há 40 anos.

Em sua longa história, o Teatro Biriba atuou em cidades e regiões do Estado que não têm outra oportunidade de contato com manifestações culturais, que não as de caráter folclórico. Em muitas cidades, os artistas do Circo-Teatro Biriba ensinam o público a aplaudir, a ver teatro, a conviver com artistas, exercendo enorme influência na formação de platéias e no cotidiano das cidades do interior catarinense, transformadas com a chegada do grupo.

Fonte site : www.ricatarina.com.br

o lançamento aconteceu dia 07 de novembro no primeiro dia do 1º Festival Internacional de Palhaços “Ri Catarina” que segue até o dia 13 de novembro de 2011

Na Capital: no Teatro Álvaro de Carvalho, Sesc Prainha , Teatro da Igrejinha-UFSC e Centro Comunitário Morro das Pedras

No interior: Unidades do Sesc Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí, Criciúma, Tubarão, Laguna, Lages, Chapecó e Joaçaba.

acesse a programação www.ricatarina.com.br

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Clube de Cinema – Idoso em Foco em Itajaí

Dia 07 – segunda-feira
Clube de Cinema – Idoso em Foco
Local: Rua José Gall, 170 (Bairro Dom Bosco)
Horário: 14h30min
Saiba mais: Edição Especial “Recordações Musicais” – Devido ao sucesso da edição especial, sobre o 14º Festival de Música de Itajaí, em novembro, os grupos de idosos receberão a apresentação do músico Daniel Montero. O objetivo é estimular o revivamente de memórias por associação, através das músicas de época que marcaram a vida dos idosos.

Dia 08 – Terça-feira

Clube de Cinema – Idoso em Foco
Local: Rua José Gall, 170 (Bairro Dom Bosco)
Horário: 14h30min
Saiba mais: Edição Especial “Recordações Musicais” – Devido ao sucesso da edição especial, sobre o 14º Festival de Música de Itajaí, em novembro, os grupos de idosos receberão a apresentação do músico Daniel Montero. O objetivo é estimular o revivamente de memórias por associação, através das músicas de época que marcaram a vida dos idosos.

Dia 28 – Segunda-feira

Clube de Cinema – Idoso em Foco
Grupo de Idosos SESC
Local: Rua Almirante Tamandaré
Horário: 14h30min
Saiba mais: Edição Especial “Recordações Musicais” – Devido ao sucesso da edição especial, sobre o 14º Festival de Música de Itajaí, em novembro, os grupos de idosos receberão a apresentação do músico Daniel Montero. O objetivo é estimular o revivamente de memórias por associação, através das músicas de época que marcaram a vida dos idosos.

Cine/SESC – Carlos Saura

A dança no cinema de Carlos Saura
Diretor é reconhecido como um dos precursores do neo-realismo espanhol
Filho de mãe pianista e irmão de um pintor, Carlos Saura teve as artes como uma constante em sua trajetória. Interessou-se por fotografia, aprimorando sua visão estética, antes de formar-se como diretor de cinema pelo Instituto de Cinema de Madrid.

Indicado ao Oscar por mais de uma vez e fartamente premiado em festivais internacionais, Carlos Saura apresenta em sua filmografia a fusão entre o cinema e outras artes como música, teatro, pintura e dança.

http://catracalivre.folha.uol.com.br/2011/10/a-danca-no-cinema-de-carlos-saura/

Em Itajaí no mês de novembro, o público pode conferir no Sesc títulos do diretor espanhol em que um dos personagens principais é justamente a dança. A “Mostra Carlos Saura” exibe “Bodas de sangue”, “Carmen”, “Amor Bruxo” e ‘Tango”

Confira os detalhes da programação abaixo:

Dia 07 - segundaa-feira
Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Fados
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Projeto do consagrado cineasta Carlos Saura, "Fados" traz uma mistura de Brasil, Portugal e África em uma produção que destaca o gênero musical que se tornou uma referência de patrimônio cultural dos portugueses no mundo.

Dia 08 - terça-feira
Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Bodas de Sangue
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Utilizando como pano de fundo o flamenco, o filme mostra um casal apaixonado de dançarinos, impedidos de ficar juntos, pois ela está de casamento marcado com outro homem.

Dia 09 – Quarta-feira
Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Amor Bruxo
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Candela e José foram prometidos por seus pais em casamento desde crianças. Quando adultos, eles se casam apaixonados e durante a festa de comemoração, José morre apunhalado numa briga. Carmelo é acusado da morte e preso. Candela passa a se martirizar e todas as noites vai ao local do crime em busca de visões do seu marido. Quando Carmelo sai da prisão, ele declara seu amor por Candela.

Dia 09 – Quarta-feira

Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Amor Bruxo
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Candela e José foram prometidos por seus pais em casamento desde crianças. Quando adultos, eles se casam apaixonados e durante a festa de comemoração, José morre apunhalado numa briga. Carmelo é acusado da morte e preso. Candela passa a se martirizar e todas as noites vai ao local do crime em busca de visões do seu marido. Quando Carmelo sai da prisão, ele declara seu amor por Candela.

Dia 10 – Quinta-feira

Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Carmen
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Coreografo procura dançarina para o papel-título de espetáculos baseado na ópera Carmen, de Bizet. A narrativa não é linear: a vida real confunde-se com a própria trama de Bizet. Baseado na ópera Carmen, de Georges Bizet, com livreto de Prosper Mérimée. Carmen é a mais popular de todas as óperas.

Cine/SESC – Carlos Saura
Filme Tango
Local: Biblioteca Central da Univali
Horário: 19h30
Ingresso: Gratuito
Saiba mais: Mario Suarez (Miguel Ángel Sola), autor e diretor teatral, apesar da fama está em crise. Abandonado pela mulher, refugia-se nos ensaios de um espetáculo que prepara, sobre o tango. Angelo Larroca (Juan Luis Galiardo), o mafioso produtor e também bailarino frustrado, sugere a Mario que dê o papel principal sua protegida (Mía Maestro). Impressionado com o real talento e beleza da jovem, ele se torna seu amante.

Carlos Saura Atares
(4 de Janeiro de 1932, Huesca) é um realizador de cinema espanhol, com prestigio internacional.

Filmografia
La tarde del domingo (1956)
Cuenca (1958)
Los golfos (1959)
[editar] Anos 60Llanto por un bandido (1963).
La caza (1965); Prémio de Melhor Realizador no Festival de Berlim.
Peppermint frappé (1967); Urso de Prata no Festival de Berlim.
Stress es tres, tres (1968)
La madriguera (1969)
[editar] Anos 70El jardín de las delicias (1970).
Ana y los lobos (1972).
La prima Angélica (1973); Prémio Especial do Juri no Festival de Cannes.
Cría cuervos (1975); Prémio Especial do Juri no Festival de Cannes.
Elisa, vida mía (1977); Prémio de Interpretação a Fernando Rey no Festival de Cannes.
Los ojos vendados (1978); nomeado à Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Mamá cumple cien años (1979); nomeado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
[editar] Anos 80Deprisa, deprisa (1980); Urso de Ouro no Festival de Berlim.
Bodas de sangre (1981).
Dulces horas (1981)
Antonieta (1982)
Carmen (1983); nomeado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e Prémio do Jurado no Festival de Cannes.
Los zancos (1984)
El amor brujo (1986).
El Dorado (1988).
La noche oscura (1988).
[editar] Anos 90¡Ay, Carmela! (1990); vencedor de 13 Prémios Goya
Sevillanas (1991).
El sur (1991)
Maratón (1992)
¡Dispara! (1993).
Flamenco (1995).
Taxi (1996)
Pajarico (1998).
Tango (1998); nomeado ao e Prémio da Fotografia no Festival de Cannes.
Goya en Burdeos (1999); galardoado com 5 Prémios Goya.
[editar] Anos 2000Buñuel y la mesa del rey Salomón (2001)
Salomé (2003); Prémio de Valor Artístico no Festival de Montreal.
El séptimo día (2004).
Iberia (2005); Prémio Goya para a melhor fotografia para José Luis López-Linares.
Fados (2007); Prémio Goya para a melhor canção original para Carlos do Carmo

Ó o Doc Aí

A Cinemateca tem o prazer de anunciar, em Florianópolis, a terceira edição da Mostra Nacional de Documentários de Chapecó Ó o Doc Aí.
A mostra, que acontece entre os dias 8 e 12 de novembro em Chapecó, é um evento anual e gratuito que visa estimular a participação da população em geral e tornar o gênero acessível. É promovida pela Cinelo - Associação de Cinema e Vídeo de Chapecó e Região.
A Pré Mostra Ó o Doc Aí, composta por três dos documentários exibidos na edição anterior (2010), será exibida pela Cinemateca Catarinense em seus dois cineclubes - no Pitangueira dia 1/11 e no Ieda Beck nos dias 03/11 e 04/11, sempre às 20h, em Florianópolis.

A Mostra acontece com o apoio da Travessa Cultural e Casa das Máquinas.

Novembrada Cultural

Em 2004, mais de 300 artistas e produtores de cultura saíram às ruas de Florianópolis para protestar contra atos do governador Luiz Henrique da Silveira, que, de acordo com a maioria da categoria, feriam frontalmente o desejo de uma política pública e democrática para a cultura em Santa Catarina. O movimento, chamado de Frente em Defesa da Cultura Catarinense, conseguiu uma vitória histórica, ao barrar, na Assembleia Legislativa, barbaridades como a extinção da Fundação Catarinense de Cultura e da municipalização da Biblioteca Pública Estadual. Entre outras questões, a Frente exigia uma política pública de Estado, e não mais de governo, o respeito às decisões do Conselho Estadual de Cultura, o lançamento de editais públicos de cultura, a criação de um Fundo Estadual de Cultura e a separação da área da cultura das do esporte e turismo, para a criação de uma secretaria exclusiva para cultura.
Apesar das conquistas imediatas, nenhuma das solicitações foi atendida. Quase uma década depois, o Estado de Santa Catarina continua com os mesmos problemas. Os governos não ouvem seus artistas, técnicos e produtores, continuam fazendo política de balcão e mantendo uma anacrônica secretaria que junta esporte, turismo e cultura, na contramão de todos os países , a maioria dos estados brasileiros e muitos municípios.
Com o novo governo, de Raimundo Colombo, os problemas se acentuaram. Projetos do Funcultural aprovados pelo Conselho Estadual de Cultura não são pagos, em detrimento de projetos do governo, que sequer passam pelo visto do Conselho. Há muito que a Frente em Defesa da Cultura pede a revisão urgente da Lei que criou o Funcultural, dado os descalabros cometidos. Mas o governo faz ouvidos moucos.
Por conta disso, mais uma vez, técnicos, artistas, produtores e todas as pessoas que trabalham com arte e cultura no Estado, realizarão em novembro a “Novembrada Cultural”. A Novembrada é uma referência ao à manifestação popular ocorrida em 1979 em Florianópolis contra o Regime Militar.
A Novembrada Cultural é uma série de eventos e manifestações reivindicando as questões que já foram pauta de reuniões e mais reuniões, manifestos e mais manifestos, e, mais ainda, que sejam urgentemente resolvidas.
1) O pagamento imediato dos projetos aprovados pelo Conselho Estadual de Cultura.
2) Adesão imediata de Santa Catarina ao Sistema Nacional de Cultura, para que produtores independentes de Santa Catarina possam participar, em convênios com o Ministério da Cultura, de todos os seus programas.
3) A revisão imediata da Lei que criou o Funcultural, com a participação de toda a categoria.
4) O lançamento imediato dos editais de apoio à cultura.
5) Por uma política de Estado, sem interferência do Governo.

Para saber mais:http://novembrada.org/
http://www.facebook.com/event.php?eid=257220220995780

LISTA DE DISCUSSÃO
Associação Cultural Cinemateca Catarinense | ABD-SC
(48) 3224.7239 /9623-8997/9155-9985/
Expediente: 13h30~17h30 Travessa Ratclif, 56 - Centro Florianópolis SC
Cep 88010-470
contato@cinematecacatarinense.org

www.cinematecacatarinense.org

Instituto Brasileiro de Museus lança edital para incentivar ações dedicadas à memória social

Pontos de Memória
O Edital Pontos de Memória, lançado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), vai selecionar e premiar 48 iniciativas de práticas museais, desenvolvidas por grupos, povos e comunidades dentro do país e por comunidades de brasileiros no exterior. A ação tem por objetivo reconhecer as iniciativas desse tipo e de processos dedicados à memória social que se identifiquem com a perspectiva da museologoa social, da diversidade sociocultural e da sustentabilidade. Os investimentos, de R$ 1,5 milhão, provêm do Fundo Nacional de Cultura.
Os interessados em participar do concurso poderão se inscrever até o dia 27 de novembro em duas categorias:Pontos de Memória no Brasil, direcionada a pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, de natureza cultural; e Pontos de Memória no Exterior, para pessoas físicas, brasileiras natas ou naturalizadas, maiores de 18 anos. Para a primeira categoria serão oferecidos 45 prêmios de R$ 30 mil e, para a segunda, serão três premiações de R$ 50 mil.
As inscrições deverão ser realizadas por meio do sistema SalicWeb, disponível na página eletrônica do Ministério da Cultura (www.cultura.gov.br) e também do Ibram (www.museus.gov.br). Os contemplados utilizarão os recursos no desenvolvimento de atividades e projetos relacionados à ampliação e manutenção das ações de memória social existentes, à realização de programações culturais regulares, à elaboração, desenvolvimento e execução de novas ações de memória social, e à ampliação de acesso, educação e formação de público.

(Texto: Marcos Agostinho, Ascom/MinC)

13º CATAVÍDEO começa neste sabado na Fundação Badesc

13º CATAVÍDEO exibirá 88 produções em oito dias de evento
Mostra de Vídeos Catarinenses traz José Mojica Marins a Florianópolis e vai ocorrer na FCBadesc, Instituto Arco-Íris, Sesc e Teatro Armação

Com a temática trash/maldita em sua 13ª edição, o 13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses terá na abertura a presença do cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão, com sessão de seu último longa-metragem Encarnação do Demônio e 88 produções de Santa Catarina ou com participação de catarinenses.

Com uma programação totalmente gratuita, o CATAVÍDEO ocorre na Fundação Cultural Badesc, Instituto Arco-Íris, Sesc da Prainha e Teatro Armação e vai brindar os participantes com sessões vespertinas, noturnas e a Maldita, às 22h. Serão oferecidas cinco oficinas e lançamento em Santa Catarina de A Noite do Chupacabras, com a presença do diretor Rodrigo Aragão e do catarinense Petter Baiestorf, um dos atores do filme.

O convidado especial da edição, José Mojica Marins, vai falar no dia 5 de novembro, sobre o “terror” no cinema brasileiro. O filme do diretor, Encarnação do Demônio, fecha a trilogia iniciada em 1964, com À Meia-Noite Levarei sua Alma.

O realizador catarinense Petter Baiestorf, da Canibal Filmes, Saulo Popov Zambiasi, da produtora Conjuração Trash, e Gurcius Gewdner, da Bulhorgia Filmes, participam da mesa Filmes: faça do seu jeito. A mesa acontecerá na terça-feira, dia 8 de novembro, às 21h no Instituto Arco-Íris.

Entre as oficinas programadas, há “Curta-Metragem [Festivais e Mercado]”, “Efeitos Especiais em Maquiagem”, “Vídeo e o Cinema moderno”, “Assessoria de imprensa”, “Exibição Audiovisual e Cineclubismo”, e “Cultura Digital”.

Durante o CATAVÍDEO haverá também seleção do projeto da 1ª Oficina de Realização Audiovisual do Desenvolvimento à Produção, realizada pela Novelo Filmes e pelo Fundo Municipal de Cinema (Funcine).

Outra boa surpresa na grade de programação de filmes da 13ª edição é a exibição de filmes catarinenses que tem rodado festivais pelo mundo. É o caso de Mais ou Menos, de Alexandre Siqueira, rodado em Florianópolis, e exibido em festivais e mostras europeias e na América do Norte. Outro filme é Fritz, de José Alfredo Abrão, sobre Fritz Müller, um dos vencedores do Festival Internacional de Filmes de Turismo, realizado no final de setembro, em Barcelos, Portugal.

O CATAVÍDEO é uma realização da Alquimídia.ORG e do Fundo Municipal de Cinema, em parceria com a Cinemateca Catarinense, Fundação Cultural Badesc e SESC de Santa Catarina. A produção do evento é assinada pela Exato Segundo Produções Artísticas e tem o apoio da JG Cópias, Fundação Franklin Cascaes, site GuiaFloripa, site CineCultFloripa. Site Sarcático.com.br, Museu da Imagem e do Som (MIS), Cineclube Ieda Beck e Grupo de Teatro Armação.
A programação completa poderá ser conferida no site www.catavideo.org.


13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses

Ocorrem na Fundação Cultural BADESC:
(Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis)

- Abertura
5 de novembro
17h, exibição do longa-metragem convidado Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins, que participa de um debate com o público após a sessão.

- Sessões vespertinas, 6 e 12 de novembro, às 16h
- Sessões noturnas, de 6 a 12 de novembro, às 19h

- Oficinas:
9 de novembro, das 14 às 18h
Vídeo e o Cinema moderno- Filmando com vídeo, com Leandro Elsner.

10 de novembro, das 14 às 17h
Assessoria de imprensa: um jornalista no set, ame-o ou deixe-o, com Fifo Lima.

- Pitching
11de novembro, às 14h
Seleção de projeto da 1ª Oficina de Realização Audiovisual do Desenvolvimento à Produção, realizada pela Novelo Filmes e Fundo Municipal de Cinema (Funcine).


Ocorrem no Instituto Arco Íris:
(Travessa Ratclif, 56, Centro, Florianópolis)

- Sessão Maldita, de 7 a 11 de novembro, às 22h:

Dia 7
Abertura da Sessão CATAVÍDEO Maldito, com lançamento do longa-metragem A Noite do Chupacabras, com a presença do diretor Rodrigo Aragão e do ator Petter Baiestorf

Dia 8
Sessão Bulhorgia Produções, com a presença do realizador Gurcius Gewdner

Dia 9
Sessão Canibal Filmes, com a presença do realizador Petter Baiestorf

Dia 10
Sessão Conjuração Trash, com a presença do realizador Saulo Popov Zambiasi

Dia 11
Encerramento da Sessão CATAVÍDEO Maldito, com a exibição de filmes de diversos realizadores

- Oficina
10 e 11 de novembro, das 14 às 18 e 18h30 às 21h30
Exibição Audiovisual e Cineclubismo, com Reno Caramori.

- Bate-papo
8 de novembro, às 21h
Filmes: Faça do seu jeito, com a presença de Petter Baiestorf (Canibal Filmes), Saulo Popov Zambiasi (Conjuração Trash) e Gurcius Gewdner (Bulhorgia Filmes).

Ocorre no Teatro de Armação:
(Praça 15 de Novembro, 344, Centro, Florianópolis)

- Oficina
1º de novembro, das 19 às 22h
Oficina Pré-CATAVÍDEO: Curta-Metragem [Festivais e Mercado], com Cíntia Domit Bittar, diretora de Qual Queijo Você quer?, Melhor Curta Metragem no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro.

Ocorrem no SESC Florianópolis:
(Travessa Syriaco Atherino, 100, Centro, Florianópolis)

- Oficinas
7 e 8 de novembro
Horário: Dia 7 das 9 às 12 horas e das 13h30 às 16h30 e dia 8 das 8h30 às 12h30.
Efeitos Especiais em Maquiagem, com Rodrigo Aragão.

12 de novembro
Cultura Digital: Internet: por onde tudo passa, para onde tudo irá, com Thiago Skárnio

SERVIÇO
O quê: 13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses
Quando: De 05 a 12 de novembro
Onde: Fundação Cultural Badesc / Instituto Arco-Íris/ Teatro de Armação/ SESC Florianópolis
Quanto: entrada gratuita

Caso não queira mais receber este informativo, basta enviar uma mensagem com o título "Excluir" para o mesmo endereço.

Serviço:
Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis - FUNCINE
Rua Antônio Luz, 260 - Forte Santa Bárbara
Centro, Florianópolis, Santa Catarina
Cep: 88010-400
Horário de funcionamento: segunda a sexta feira, das 13 às 18h
Fone: (48) 3224-6591
Website: http://portal.pmf.sc.gov.br/entidades/funcine
E-mail: funcine@pmf.sc.gov.br ,funcineflorianopolis@gmail.com

CPI do Ecad faz audiência dia 16 de novembro na Alesc

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição - ECAD é o órgão brasileiro responsável pela a arrecadação e distribuição dos direitos autorais das músicas aos seus autores, tendo sua sede localizada no Rio de Janeiro. É uma instituição privada criada pela Lei nº5.988/73 e mantida pela Lei Federal nº 9.610/98.
João Cavallazzi
O ECAD é administrado por nove associações de música para realizar a arrecadação e a distribuição de direitos autorais decorrentes da execução pública de músicas nacionais e estrangeiras. Com sede na cidade do Rio de Janeiro, possui 26 unidades próprias ao redor do país, contando com 780 funcionários, 45 escritórios de advocacia prestadores de serviço e 130 agências credenciadas, o que lhe confere ampla cobertura em todo o Brasil.
CPI DO ECAD EM SANTA CATARINA
O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) no país, senador senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), confirmou para o dia 16 de novembro a audiência da Comissão no Estado.
O encontro, solicitado pela deputada Angela Albino (PCdoB), será na Assembléia Legislativa.
De acordo com a deputada, o objetivo da audiência é esclarecer os critérios de atuação do Ecad em Santa Catarina e no país.
“O pedido de audiência da CPI do Ecad em Santa Catarina se justifica pelas diversas denúncias e suspeitas de irregularidades na arrecadação e distribuição de recursos oriundos do direito autoral no Estado, bem como, da necessidade de debater o modelo de gestão coletiva centralizada de direitos autorias de execução pública no Brasil”, afirma a deputada Angela Albino.
O controle de informações é realizado por um sistema de dados totalmente informatizado e centralizado, que possui cadastrados em seu sistema 342 mil titulares diferentes.
Estão catalogadas 2,411 milhões de obras, além de 862 mil fonogramas, que contabilizam todas as versões registradas de cada música. Os números envolvidos fazem com que aproximadamente 80 mil boletos bancários sejam enviados por mês, cobrando os direitos autorais daqueles que utilizam as obras musicais publicamente, os chamados “usuários de música”, que somam 342 mil no cadastro do Ecad

http://www.adjorisc.com.br/jornais/obarrigaverde/cidadania/cpi-do-ecad-faz-audiencia-dia-16-de-novembro-na-alesc-1.973400

Ancine promove seminário internacional de políticas de financiamento do audiovisual

A Ancine promove o Seminário Internacional Políticas de Financiamento do Audiovisual no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, de 27 a 29 de novembro. O evento reunirá os países participantes da Conferência de Autoridades Cinematográficas da Iberoamérica (CACI), além de países convidados. No encontro, serão apresentados os instrumentos de políticas públicas orientadas ao desenvolvimento e financiamento do cinema e do audiovisual dos países da comunidade ibero-americana e outros que mantêm políticas audiovisuais relevantes. O seminário é direcionado a autoridades representantes dos países participantes da CACI, produtores, diretores, exibidores, pesquisadores da área, servidores dos órgãos setoriais do audiovisual no Brasil e nos outros países ibero-americanos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site da Ancine (www.ancine.gov.br) até 11 de novembro. As vagas são limitadas.

Oficinas do 13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses

Oficinas do 13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses.
As inscrições são gratuitas e para efetuar a inscrição o interessado deverá preencher a ficha que estará disponível para download no site oficial www.catavideo.org, desde de 26 de outubro, informações:
catavideo@alquimidia.org.
A produção fará contato para comunicar a seleção e

Para os dias 7 e 8 de novembro, está agendada “Efeitos Especiais em Maquiagem”, com o diretor Rodrigo Aragão, e para o dia 9, “V.ídeo e o Cinema moderno - Filmando com vídeo”, com o diretor de fotografia Leandro Elsner.
No dia 10, ocorre “Assessoria de imprensa: um jornalista no set, ame-o ou deixe-o”, com o jornalista Fifo Lima, nos dias 10 e 11, “Exibição Audiovisual e Cineclubismo”, com o cineclubista Reno Caramori, e no dia 12, “Cultura Digital: Internet: por onde tudo passa, para onde tudo irá”, com o produtor cultural Thiago Skárnio.
A oficina “Curta-Metragem [Festivais e Mercado]” tem inscrição até o dia 31 de outubro (segunda-feira). As inscrições das outras quatro oficinas poderão ser realizadas até o dia 03 de novembro (quinta-feira). Todas elas têm vagas limitadas.
O CATAVÍDEO é uma realização da Alquimídia.ORG e do Fundo Municipal de Cinema, em parceria com a Cinemateca Catarinense, Fundação Cultural Badesc e SESC de Santa Catarina. A produção do evento é assinada pela Exato Segundo Produções Artísticas e tem o apoio da JG Cópias, Fundação Franklin Cascaes, site GuiaFloripa, site CineCultFloripa. Site Sarcático.com.br, Museu da Imagem e do Som (MIS), Cineclube Ieda Beck e Grupo de Teatro Armação.

13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses
Programação das oficinas

Fundação Cultural BADESC (Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis)

Dia 9 Horário: 14 às 18 horas Vagas: 20
Oficina: Vídeo e o Cinema moderno- Filmando com vídeo, com Leandro Elsner.
Resumo: As novas tecnologias e ferramentas atuais; Métodos e procedimentos de trabalho em set de filmagem; Apresentação de novos equipamentos; Câmeras; Objetivas; Conversores óticos e monitores; O assistente de câmera; A nova fotografia moderna. Os equipamentos utilizados durante a conversa serão fornecidos por " FWL Fotógrafos Associados”.

Dia 10 Horário: 14 às 17 horas Vagas: 20
Oficina: Assessoria de imprensa: um jornalista no set, ame-o ou deixe-o, com Fifo Lima.
Resumo: Em que momento contratar um assessor de imprensa ou de comunicação para um audiovisual? O que faz este profissional? Qual a remuneração? Além de produzir o kit press, e fazer contato com a imprensa, o que o jornalista contratado pela produção pode fazer pelo filme? O assessor deve cuidar da ficha técnica, da grafia correta dos nomes dos profissionais, opinar sobre arte final, o cartaz do filme, o título? A assessoria de imprensa deve ser um núcleo formado pelo cinegrafista e editor do makinf of, e pelo fotógrafo still? Quais estratégias de divulgação do filme o assessor de imprensa deve esboçar na proposta de trabalho? Afinal, este profissional é realmente necessário ou alguém da produção pode desempenhar esta função?

Dia 11 Horário: 14 horas Vagas: 10
Pitching - Seleção de projeto da 1ª Oficina de Realização Audiovisual do Desenvolvimento à Produção
Resumo: Depois de passar por 10 encontros presenciais onde foi abordado conceituação criativa de e desenvolvimento de projeto audiovisuais, 5 equipes apresentam seus projetos para uma banca de pitching, onde um projeto será escolhido para ser produzido. A Oficina é uma produção da Novelo Filmes e do Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis.

Instituto Arco Íris (Travessa Ratclif, 56, Centro, Florianópolis)

Dias 10 e 11 Horário: 14 às 18 e 18h30 às 21h30 Vagas: 20
Exibição Audiovisual e Cineclubismo, com Reno Caramori.
Resumo: Como organizar um cineclube; organização de equipes e produção das sessões; o espaço ideal; manuseio e instalação dos equipamentos de projeção; elaboração da programação; busca de um Acervo; divulgação e redes de comunicação; criando debates, exercício prático de exibição cineclubista, (os participantes irão produzir e realizar a Sessão Maldita do dia 11, dentro do 13º CATAVÍDEO.

Bate-papo Dia 8, às 21h
Filmes: Faça do seu jeito, com a presença de Petter Baiestorf (Canibal Filmes), Saulo Popov Zambiasi (Conjuração Trash) e Gurcius Gewdner (Bulhorgia Filmes).

Teatro de Armação (Praça 15 de Novembro, 344, Centro, Florianópolis)

Dia 1ºHorário: 19 às 22 horas Vagas: 30
Oficina Pré-CATAVÍDEO: Curta-Metragem [Festivais e Mercado], com Cíntia Domit Bittar, diretora de Qual Queijo Você quer?, Melhor Curta Metragem no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro
Resumo: Investigar as possibilidades de difusão do Cinema independente em formato de curta-metragem através de iniciativas de marketing, mídias sociais, circuito de festivais e mercado.

SESC (Travessa Syriaco Atherino, 100, Centro, Florianópolis)

Dias 7 e 8 Horário
07/11 das 9 às 12 horas e das 13h30 às 16h30 8/11 das 8h30 às 12h30 agas: 20
Oficina Efeitos Especiais em Maquiagem, com Rodrigo Aragão.
Resumo: Destinado a estudantes de publicidade, propaganda, comunicação, design, artes plásticas; a artistas plásticos, profissionais de maquiagem, da área cinematográfica e teatral, bem como a todas as pessoas interessadas pelo audiovisual, a Oficina de Efeitos Especiais em Maquiagem de Rodrigo Aragão têm como objetivo capacitar pessoas na produção de efeitos especiais para Vídeo e Cinema, para assim agregar valor à produção brasileira, proporcionando ao mercado opções diversificadas de técnicas e produtos, seguindo padrões de qualidade internacionais.

Dia 12 Horário: 8h30 às 12h30 e 14 às 18h Vagas: 25
Oficina: Cultura Digital: Internet: por onde tudo passa, para onde tudo irá, com Thiago Skárnio
Resumo: Módulo 1: Apresentar os conceitos de Cultura Digital e a Sociedade da Informação. Módulo 2: Apresentar as práticas colaborativas e o uso de ferramentas livres. Módulo 3: Apresentar as alternativas de flexibilização autoral para a difusão de produtos culturais e a utilidade dos bancos de mídia livre.

CONTATOS - Guto Lima - Exato Segundo Produções Artísticas (48) 9952-5657, 9989-4215
Ana Paula Domingues - Produção - (48) 9601-6625

6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos

A 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que este ano chega a todas as capitais do Brasil. O evento é gratuito e dedicado a produções que abordam questões referentes aos direitos humanos, produzidas recentemente nos países sul-americanos.

A pluralidade dos Direitos Humanos é uma das características da Mostra, reforçada com os filmes selecionados que, neste ano, tratarão dos Direitos de Crianças e Adolescentes, do Direito à Terra, da Cidadania LGBT, da Educação em Direitos Humanos, Democracia, das Populações Tradicionais, Quilombolas e Afrodescendentes, das Pessoas Idosas, da Saúde Mental e Combate à Tortura, das Pessoas com Deficiência, Migrantes e do Direito à Memória e à Verdade, dentre outros tantos.

Em todos os locais de exibição há acessibilidade a deficientes físicos e acontecem sessões com sistema de audiodescrição e de closed caption (voltadas a deficientes visuais e auditivos, respectivamente).

A Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira/MinC e patrocínio da Petrobras. Em Santa Catarina temos o apoio da Diretoria de Direitos Humanos da Casa Civil, Fundação Catarinense de Cultura e do CESUSC.

O evento acontecerá em Florianópolis entre os dias 21 e 27 de Novembro, no auditório do CESUSC, Rodovia SC-401, SC 401 / Km 10, ao lado do Terminal de Integração de Santo Antônio de Lisboa (TICAN).

A programação é completamente gratuita e reúne 46 filmes, representando dez países da América do Sul

As inscrições para as escolas e entidades já estão abertas!

Escolha a programação (em anexo), entre em contato através do e-mail mostracinemadhsc@gmail.com, descrevendo data, horário e número de participantes e aguarde confirmação de agendamento. O transporte das escolas particulares é por conta da escola. O telefone para informações sobre agendamento é: (48) 91462142

A programação completa e mais informações sobre a Mostra está disponível no site: www.cinedireitoshumanos.org.br.

Para o melhor aproveitamento da atividade pedimos especial atenção para a indicação da faixa etária/classificação indicativa.

sábado, 5 de novembro de 2011

Cinema de animação na Biblioteca Central Comunitária - Itajaí

Festa Mundial da Animação de 25 a 29 de Outubro de 2011
Um evento de repercussão mundial que celebra a arte do cinema de animação!
Decorre da celebração do Dia Internacional da Animação, em memória de uma noite distante, a 28 de Outubro de 1892, em que se iluminava pela primeira vez em público o Teatro Óptico de Emile Reynaud.

Em comemoração ao Dia Internacional da Animação, que transcorreu no dia 28 de outubro, a Biblioteca Central Comunitária -Univali Itajaí exibirá no dia 10 de novembro, quinta-feira, mostras de curtas de animação, uma nacional, uma mostra internacional e outra infantil. São os curtas mais premiados no ano de 2011.

Mostra infantil - sessão às 14 e às 15 horas, sala multiuso 03.

Mostra nacional e internacional - 19h e 30Min, em frente a Biblioteca.

Entrada franca, aberta a toda comunidade.

Confira mais informações sobre os curtas, imprima e brinque com os paper toy acessando www.univali.br/biblioteca

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

3ª Edição Vídeo Minuto sobre Direitos Humanos

A Universidade Federal de Roraima lançou o edital para concurso do Vídeo Minuto 2011. O evento está na terceira edição e o tema será Direitos Humanos no Contexto Amazônico. A premiação será de R$ 900, para o primeiro lugar; R$ 700,00 para o segundo e R$ 400,00 para o terceiro. A programação faz parte das comemorações dos 22 anos de criação da UFRR. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 06 de setembro de 2011. Para fazer a inscrição, os interessados devem levar os filmes no formato exigido em edital na sala da Coordenadoria de Comunicação Social da UFRR, bloco da Reitoria, 1º andar, em horário comercial. Os três primeiros colocados terão os seus filmes exibidos no último dia antes das apresentações culturais. Os mesmos filmes também serão exibidos na TV Universitária (canal 02), nos horários permitidos da grade regional. Clique: ficha de inscrição 2011 – Regulamento http://ufrr.br/noticias/356

Inscrições abertas para segunda edição da Conta Cultura que beneficia projetos culturais paranaenses

A Secretaria de Estado da Cultura do Paraná lançou a segunda edição de 2011 da Conta Cultura. Empreendedores culturais podem inscrever projetos previamente aprovados na Lei Rouanet e na Lei do Audiovisual, com o objetivo de ampliar o acesso à cultura paranaense por parte da população do Estado. As inscrições podem ser feitas até 08 de outubro. A ficha de inscrição e o regulamento estão disponíveis no site www.cultura.pr.gov.br. O objetivo da Conta Cultura é facilitar a parceria entre empreendedores e empresas interessadas em patrocinar projetos culturais. As estatais Copel, Sanepar, Compagás e Agência de Fomento do Paraná vão destinar recursos do imposto de renda para projetos paranaenses, conforme previsto nas metas de governo para a área da cultura. Podem participar pessoas físicas ou jurídicas, estabelecidas ou domiciliadas no Paraná há no mínimo 02 (dois) anos. Regulamento e fichas de inscrição: www.cultura.pr.gov.br. Informações: (41) 3321-4723

Cine Mais Cultura

Cine Mais Cultura
Santa Catarina já possui cerca de 60 cineclubes

Nos últimos anos, no Brasil, o Ministério da Cultura, por meio do Programa Cine Mais Cultura, promoveu uma imensa expansão dos chamados espaços alternativos de exibição em todo o país. Em Santa Catarina, por exemplo, há cerca de 60 cineclubes em todo o Estado. A maioria deles surgiu com o compromisso de projetar e debater filmes e, aos poucos, adquiriu equipamentos, espaços adequados, catálogos de filmes e, consequentemente, público.

De acordo com a secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura, Ana Paula Santana, o fortalecimento do cineclubismo é uma das prioridades da secretaria. “Nós dispomos de um circuito de cineclubes que conta com 1500 espaços alternativos de exibição. Nossa meta é chegar aos 2500 lugares, mas com a qualidade devida e não só para fazer números”, explica.

O próximo passo será contabilizar o público nesses espaços alternativos. Hoje, os números de espectadores do cinema brasileiro não levam em conta informações dos cineclubes. O filme “Terra Deu Terra Come”, vencedor do festival de documentários “É Tudo Verdade” em 2010, somou 2.389 espectadores no circuito de exibição comercial. Quando contabilizado o número de espectadores apenas nos cineclubes que fazem o registro, o longa-metragem alcançou a marca de 14.116 pessoas.

“Há uma demanda por assistir e debater cinema que vai além das grandes salas, principalmente no que se refere à produção independente. Nesses casos, a janela disponível para passar esses filmes é o espaço dos cineclubes”, avalia Reno Caramori Filho, representante catarinense do Conselho Nacional dos Cineclubes.

Texto: Débora Palmeira, Ascom SAv/MinC

babel

Projeto Rede de Revistas da SPC/MinC leva cultura e reflexão crítica a todo o país
Uma rede formada por 200 pontos de distribuição espalhados por todo território nacional. Um trabalho que, além de fomentar a criação de publicações em cultura, também leve conteúdo de qualidade a um público diversificado. Esses são os objetivos da Rede de Revistas, projeto desenvolvido pela Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, idealizado dentro do Programa Cultura e Pensamento. O projeto conta com o patrocínio da Petrobras. Os periódicos culturais participantes foram contemplados dentro do edital de seleção pública do Programa Cultura e Pensamento, realizado no primeiro semestre de 2010. As quatro primeiras revistas contempladas - Babel (Poesia), Índio (Cultura indígena), Piseagrama (Arte, Política e Cidades) e Recibo (Artes Visuais) - já contam com duas edições impressas, distribuídas em todo o país.

babel

Projeto Rede de Revistas da SPC/MinC leva cultura e reflexão crítica a todo o país
Uma rede formada por 200 pontos de distribuição espalhados por todo território nacional. Um trabalho que, além de fomentar a criação de publicações em cultura, também leve conteúdo de qualidade a um público diversificado. Esses são os objetivos da Rede de Revistas, projeto desenvolvido pela Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, idealizado dentro do Programa Cultura e Pensamento. O projeto conta com o patrocínio da Petrobras. Os periódicos culturais participantes foram contemplados dentro do edital de seleção pública do Programa Cultura e Pensamento, realizado no primeiro semestre de 2010. As quatro primeiras revistas contempladas - Babel (Poesia), Índio (Cultura indígena), Piseagrama (Arte, Política e Cidades) e Recibo (Artes Visuais) - já contam com duas edições impressas, distribuídas em todo o país.

Diante do abismo digital: mídia-educação e mediações culturais

artigo de Monica Fantin e Gilka Girardello

http://www.perspectiva.ufsc.br/perspectiva_2009_01/Monica_Gilka.pdf

CATÁLOGO DE FILMES

Sabe aquele filme que gostou, mas cujo título não lembra?
Nem dos nomes dos atores?
Pois bem, tudo o que quiser saber (ou lembrar) sobre filmes estrangeiros em 65 anos está catalogado e ao seu alcance.
Ficha completa e antes de pegar um filme na locadora, consulte este site.

http://www.65anosdecinema.pro.br/index.htm

Elisabete Anderle aberto para consulta pública

Com o objetivo de agregar informações e contar com a participação da
comunidade envolvida na área da cultura, a Secretaria de Estado de
Turismo, Cultura e Esporte (SOL) abre para consulta pública o Edital
Prêmio Elisabete Anderle. Os interessados devem enviar suas sugestões
para o e-mail sugestaoelisabeteanderle@sol.sc.gov.br.

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Cesar Souza
Junior, assinou uma portaria no último dia 11 de agosto que determina
a constituição de uma comissão de agentes para elaboração da minuta do
Decreto para regulamentação da Lei nº 15.530/11 do edital referente ao
prêmio Elisabete Anderle. Conforme o documento foram designados para
coordenar a equipe a presidente do Conselho Estadual de Cultura, Mary
Elizabeth Benedet Garcia, a diretora do Plano Desenvolvimento
Integrado do Lazer da SOL, Elisa Wypes Sant'Ana de Liz, e o
representante jurídico da SOL, Marcus Vinícius Motter Borges.

Os seguintes agentes foram escolhidos para cumprirem as determinações:
Roselaine Vinhas, Marta Cesar, Guilherme Zimmer, Willian Sieverdt,
Francisco do Vale Pereira, Jéferson Lima, Marli Teresinha Fávero,
Rodrigo Goeldner Capella, Susana Bianchini Simon e Lucas Figueiró.
Foram nomeados representantes da SOL, FCC, CEC e sociedade, civil com
a preocupação em contemplar profissionais das sete áreas: artes
populares, artes visuais,
dança, letras, música, patrimônio cultural e teatro.

A participação da sociedade é fundamental para que este edital seja
elaborado para atender as expectativas da classe cultural.

link Edital 2008 http://www.sol.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&Itemid=142

"Filmes que Voam"

O "Filmes que Voam" iniciativa catarinense de compartilhamento de bens culturais, http://www.filmesquevoam.com.br é um site que disponibiliza (via cadastrado gratuito) inúmeros audiovisuais via streaming e download.
Inclusive 30 filmes da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis.

Thiago Skárnio - Twitter/Jabber/Skype/Gtalk: skarnioCoordenador: http://ganesha.org.br Etc.: http://skarnio.tv

Programa ‘Histórias que Ficam’ fomenta a produção de documentários

O Programa Histórias que Ficam, iniciativa inédita da Fundação CSN Para o Desenvolvimento Social e Construção da Cidadania (Fundação CSN), o Programa conta com recursos da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e busca apoiar projetos audiovisuais, revelando a diversidade da produção nacional. Serão selecionados projetos de diferentes regiões brasileiras e os contemplados receberão consultoria especializada ao longo de todo o processo de realização dos filmes. O Programa irá selecionar quatro projetos inéditos de documentários, com tema Memória. A iniciativa busca incentivar a participação de diretores que tenham realizado, no máximo, até um longa-metragem. Além de oferecer incentivo financeiro, com investimentos de até R$300.000,00 (para cada produção), o Programa Histórias que Ficam prestará consultoria durante todas as etapas de realização dos filmes. A consultoria aos projetos selecionados contará com a participação de renomados profissionais do cinema brasileiro como: Eduardo Coutinho, Marcelo Gomes, Luiz Bolognesi, Daniela Capelato, Karen Harley, Guilherme Coelho, Leonardo Edde, entre outros. Cada projeto contemplado será, obrigatoriamente, de uma região do Brasil, contribuindo assim para a descentralização da produção audiovisual nacional, estimulando a pluralidade de criações. Depois de finalizados, os documentários produzidos com recursos do Programa Histórias que Ficam participarão de um circuito de exibição itinerante, em praças públicas de cidades de todas as regiões brasileiras. Serão privilegiadas as cidades com até 100 mil habitantes e nas quais não existam salas de cinema. Das inscrições e requisitos - As inscrições devem ser feitas até 13 de outubro, no site www.historiasqueficam.com.br.

Ventana Sur 2011: inscrições abertas até 15 de outubro

Filmes prontos ou em pós-produção podem ser inscritos no mercado, que acontece em dezembro, na Argentina. Estão abertas até 15 de outubro as inscrições para o Ventana Sur 2011, mercado organizado pelo Marché Du Film e pelo INCAA, da Argentina, que ocorre em Buenos Aires entre 2 e 5 de dezembro. No Ventana Sur, profissionais do setor audiovisual, compradores, vendedores, distribuidores e produtores têm acesso à mais recente produção cinematográfica da América Latina . Podem ser inscritos filmes concluídos (ficção e documentário) e filmes de ficção em pós-produção.

Mais iinformações no site oficial do evento.
http://www.ventanasur.gov.ar/eng/index.html

Prêmio Sílvio Romero de Monografias

Estão abertas as inscrições para o Concurso Sílvio Romero de Monografias sobre o Folclore e Cultura Popular para o ano de 2011. O prêmio é concedido, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, por meio do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP) e visa ampliar os estudos sobre o folclore e a cultura brasileira, com ênfase na atualização da produção de conhecimentos no país. As inscrições estão abertas até dia 2 de setembro, às 18 h e podem ser realizadas mediante a entrega das monografias no endereço do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (Rua do Catete, 179, Rio de Janeiro, CEP. 22.220.000) ou remetidas por correio ao mesmo endereço. Serão concedidos prêmios de R$ 13 mil e R$ 10 mil aos candidatos classificados em primeiro e segundo lugares, respectivamente. Leia mais http://www.cultura.gov.br/site/2011/08/23/premio-silvio-romero-de-monografias/

confira link para inscrição em festivais cinema por todo o Brasil

Inscrições abertas até 29 de Agosto de 2011
II Festival de Video Nas Escolas (São Paulo, São Paulo)
www.nossatela.com.br


Inscrições abertas até 05 de Setembro de 2011
2ª Mostra Internacional de Cinema de Paranavaí (MIC) (Paranavaí, Paraná)
www.novacultura.com.br ou http://www.mediafire.com/?jm91wgadsf5gpeb


Inscrições abertas até 06 de Setembro de 2011
III Vídeo Minuto 2011(tema Direitos Humanos no Contexto Amazônico) (Boa Vista, Roraima)
http://ufrr.br/noticias/356


Inscrições abertas até 10 de Setembro de 2011
III Amazônia Doc (Belém, Pará)
http://amazoniadoc.com/?page_id=2

Projeto de Lei Orçamentária Anual 2012 do Governo Federal:

https://www.portalsof.planejamento.gov.br/sof/orcamento_2012/

já nas mãos dos deputadores e senadores...
O projeto de Lei Orçamentária Anual para 2012 entregue pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, aos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara, Marco Maia, prevê investimentos de R$ 165,3 bilhões — 8,3% a mais do que neste ano —, aumento de 5% do PIB e inflação de 4,8%. O Congresso também recebeu o Plano Plurianual 2012. A análise dos projetos se estende até dezembro.

especificamente sobre o Ministério da Cultura no Projeto de Lei Orçamentária Anual 2012 recomendo a leitura:

. a partir da página 60
https://www.portalsof.planejamento.gov.br/sof/orc_2012/Volume_II_PLOA2012.pdf

. a partir da página 615
https://www.portalsof.planejamento.gov.br/sof/orc_2012/Volume_IV_Tomo_II_PLOA2012.pdf

. a partir da página 33
https://www.portalsof.planejamento.gov.br/sof/orc_2012/Nacional.pdf


O senador Cyro Miranda (PSDB/GO) será o relator das áreas de Educação, Cultura, Esportes e Turismo, Ciência e Tecnologia no Orçamento de 2012. Juntos, os orçamentos desses Ministérios superam o de Infraestrutura, primeira pasta em volume de recursos. A área de Infraestrutura terá como relator o senador Delcídio Amaral (PT/MS). A área de Poderes e Representação do Estado será relatada pelo senador Inácio Arruda (PC do B-CE). Ricardo Ferraço (PMDB/ES) será o relator da área de Agricultura e Desenvolvimento Agrário. Os nomes foram anunciados em reunião da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), na quarta-feira, dia 24/08, quando foram definidos os dez relatores setoriais da proposta orçamentária de 2012.

Deputado explica proposta de distribuição de filmes brasileiros em escolas públicas

http://www.camara.gov.br/internet/radiocamara/?lnk=1040-DEPUTADO-EXPLICA-PROPOSTA-DE-DISTRIBUICAO-DE-FILMES-BRASILEIROS-EM-ESCOLAS-PUBLICAS-0746&selecao=MAT&materia=126277&programa=41

Você também pode baixar o arquivo de áudio em: https://rapidshare.com/files/2784361590/rdflash20110906-ENTREPedro-0003-wma-028.wma

Resumo
Central do Brasil, Cidade de Deus, Tropa de Elite, filmes nacionais recentes e de sucesso que provaram a força do cinema nacional. A Ancine foi criada no governo Fernando Henrique Cardoso, dia 6 de setembro de 2001. Vamos aproveitar a data para ouvir o deputado Pedro Eugênio, do PT de Pernambuco, que apresentou requerimento de indicação sugerindo ao Poder Executivo a distribuição de filmes de produção brasileira para as escolas públicas, como parte do Programa Nacional Biblioteca da Escola. Confira a entrevista no programa Manhã no Parlamento, com os jornalistas Lincon Macário e Danielle Popov.

terça-feira, 6 de setembro de 2011
Reprodução autorizada mediante citação da Rádio

Telefone:(61) 3216-1700 - fx: (61) 3216-1715

Última semana de inscrições no 13º CATAVÍDEO

As inscrições para a Mostra de Vídeos Catarinenses estão abertas até dia 09 de setembro

O 13° CATAVÍDEO - Mostra de Vídeos Catarinenses está recebendo inscrições de produções audiovisuais realizadas em Santa Catarina e/ou com participação de catarinenses para a edição de 2011 do evento. As inscrições estão abertas até o dia 09 de setembro de 2011, sexta-feira.
A Mostra de Vídeos Catarinenses, que desde de o ano passado passou a ocorrer na Fundação Cultural Badesc, acontecerá este ano entre os dias 04 e 13 de novembro. O evento, que já é a principal janela de exibição do audiovisual produzido no Estado, prevê em seu regulamento que todos os tipos de produção audiovisual possam se inscrever e também os produzidos em qualquer ano, desde que nunca tenha sido exibidos na Mostra.
O objetivo é resgatar também produções que foram parar nas prateleiras dos realizadores, além de estar sempre mantendo atualizado um levantamento da produção audiovisual catarinense recente.
Os interessados em participar da mostra devem acessar o site www.catavideo.org e após conferir o regulamento, fazer sua inscrição online.

Escritório de Produção do CATAVÍDEO: FUNCINE - Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis. Forte Santa Bárbara, Centro, CEP: 88010-410, Florianópolis (SC).
Fones: (48) 3224-6591, (48) 9989-4215
Horário: 13h às 18h
E-mail: catavideo@alquimidia.org
Site: www.catavideo.org

Projeto Cine/SESC – Festival “Vicent Price” em Itajaí

nos dias 12, 13, 14, 15, 16/09 – a partir das 19h30
na Biblioteca Central da Univali
GRATUITO

PROGRAMAÇÃO

12/09 – No Domínio do Terror – 12 anos - Sinopse: A obra é baseada em contos de Nathaniel Hawthorne, e conta a história de um cientista que desenvolve uma fórmula para o rejuvenescimento com consequências assustadoras. Dirigido por Sidney Salkow, conta também uma versão bizarra de Rapunzel.

13/09 – Dr. Morte – 18 anos - Sinopse: O mestre do macabro Vicent Price, une-se a outro ator especialista em filmes de horror, Peter Cushing, para formar a dupla de protagonistas nesta fantasia do medo, que envolve uma série de assassinatos durante a produção de um filme para TV. Um digno filme de horror, com toque de mistério. Uma auto-paródia divertidíssima, deixando Vincent Price muito a vontade pra interpretar um personagem que ele incorporou durante quase toda a sua vida.

14/09 – As 7 Máscaras da Morte – 18 anos - Sinopse: Vincent Price entrega-se numa interpretação intensa e eletrizante (Variety) como um ator fracassado tramando uma vingança magnífica! Ostentando um elenco de apoio composto de notáveis, esta “trama dramaticamente deliciosa” (New York Magazine) é uma “mistura equilibrada de horror, comédia e Shakespeare que deve agradar a todos – inclusive os críticos (Boxoffice)! Depois de anos recebendo críticas impiedosas, o ator canastrão shakespeariano Edward Lionheart (Price) dedice que o espetáculo terminou para seus críticos! Eliminando seus difamadores com execuções inspiradas pelo poeta Bardo, Lionheart encena uma decapitação à moda de “Cymbeline”, uma punhalada inspirada em “Julius Caesar”, e ainda uma intempestiva remoção de meio quilo de carne improvisada de “O Mercador de Veneza” – provando de uma vez por todas que o mundo é um grande palco… para a MORTE!.

15/09 – O Abominável Dr. Phibes – 18 anos - Sinopse: Depois de uma equipe de cirurgiões ser mal-sucedida na operação de sua amada esposa, o que a levou à morte, o emocionalmente perturbado Dr. Phibes formula criativamente uma receita fatal como vingança. Usando a Bíblia Sagrada como seu guia, Phibes desencadeia sobre seus inimigos uma série de atrocidades do velho testamento - da praga dos gafanhotos a um ataque de ratos - cujo clímax pode ser um dos "mais sinistros finais já registrados no cinema!" (Syracuse Herald-Journal).

16/09 – Muralhas do Pavor – 16 anos - Sinopse: Todos os ingredientes de um clássico filme de horror estão presentes em MURALHAS DO PAVOR: assassinatos, necrofilia, insanidade, Zombies, nestas adaptações dos contos de Edgar Allan Poe com os maiores atores do gênero de todos os tempos – Vincent Price, Peter Lorre e Basil Rathbone. Sem esquecer da direção do especialista do macabro, Roger Corman. São três contos: “ Morella”, “O Gato Preto” e “O Caso Do Sr. Valdemar”. Vincent Price protagoniza as três histórias, aterrorizando e divertindo a todos com sua elegância nata.


Vincent Leonard Price Jr. (St. Louis, 27 de maio de 1911 — Los Angeles, 25 de outubro de 1993) foi um ator norte-americano.

Nascido no Missouri, Price veio de uma família rica, cercada por um ambiente cultural acima dos padrões e envolta em tradições antigas à moda européia.

Começou no teatro, depois no cinema onde ficou conhecido por contracenar em filmes de suspense e terror. A sua trajetória é longa e inclui clássicos como: "Meu Reino por um Amor" (1939), "A Canção de Bernadette" (1943), "Laura" (1944), "As Chaves do Reino" (1944), "Amar foi Minha Ruína" (1945), "O Solar de Dragonwyck" (1946), "Choque" (1946), "Noite Eterna" (1947), "Os Três Mosqueteiros" (1948), "Bagdad" (1959), "Champagne for Caesar" (1950), "Seu Tipo de Mulher" (1951), "Museu de Cera" (1953), "Os Dez Mandamentos" (1956), "No Silêncio de uma Cidade" (1956) dirigido por Fritz Lang, "A História da Humanidade" (1957), "A Mosca da Cabeça Branca" (1958), "O Monstro de Mil Olhos" (1959), "Força Diabólica" (1959), "A Mansão do Morcego" (1959), "A Casa dos Maus Espíritos" (1959), "Nefertiti, a Rainha do Nilo" (1961), "Robur, o Conquistador do Mundo" (1961), "A Torre de Londres" (1962), "No Domínio do Terror" (também chamado de Contos de Terror) (1963), "O Castelo do Terror" (também chamado de O Castelo Assombrado) (1963)", "Diário de um Louco" (1963), "Mortos que Matam" (também chamado de The Last Man on Earth) (1964), "Farça Trágica" (também conhecido como The Comedy of Terrors) (1964), "Monstros da Cidade Submarina" (1965), "O Caçador de Bruxas" (1968), "O Ataúde do Morto-Vivo" (1969), além do criativo ciclo de adaptações de obras de Edgar Allan Poe dirigidas por Roger Corman na década de 1960, como "O Solar Maldito" (aka A Queda da Casa de Usher) (1960), "Mansão do Terror" (1961), (1961), "Muralhas do Pavor" (1962), "O Corvo" (1963), "O Castelo Assombrado" (1963), "A Máscara da Morte Vermelha" (aka A Máscara Mortal) (1964), "O Túmulo Sinistro" (também chamado de A Tumba de Ligeia) (1964), entre outros que preencheram essa fase que talvez tenha sido a mais fecunda do ator.

Nos anos 70, porém, surgiram mais algumas obras que tornaram sua filmografia ainda mais rica, como "O Uivo da Bruxa" (1970), "Grite, Grite Outra Vez!" (1970), "O Abominável Dr. Phibes" (1971), "A Câmara de Horrores do Abominável Dr. Phibes" (1972), "As Sete Máscaras da Morte" (também conhecido como Teatro da Morte) (1973), "A Casa do Terror" (1974), entre muitos outros (neste último, ao lado do "cavalheiro do terror" Peter Cushing), Price faz deliciosas e divertidas brincadeiras com a própria carreira, numa autoparódia clássica. Em 1975, participou do disco Welcome To My Nightmare, do cantor Alice Cooper, que sempre foi fã declarado do lendário ator. Vincent Price gravou uma narração para a faixa The Black Widow. Participou do especial de TV de Alice Cooper, que foi inspirado nas letras do disco.

Vincent Price em cena (1942).Na década de 1980 destacou-se na "Mansão da Meia-Noite" (também chamado de A Casa das Sombras) (1983), que reúne, num só fôlego, Peter Cushing, John Carradine, Christopher Lee e Vincent Price. Este filme, repleto de clichês e situações previsíveis, na verdade foi uma espécie de homenagem a esses atores que são a própria história do género horror no cinema, e foi o único que os uniu numa mesma produção.

Nos anos 80, ficou conhecido do grande público por conta de uma participação muito especial no mundo da música: Uma delas, ao fechar com brilhantismo um dos grandes clássicos do sempre "Rei do Pop" Michael Jackson, "Thriller".

Participou também como narrador de vários filmes, seriados e curtas, como The Devil's Triangle (documentário) (1974), Faerie Tale Theatre (1982), Vincent (1982), Os Treze Fantasmas do Scooby-Doo (1985) e Tiny Toon Adventures (1991).

No curta mencionada Vincent, realizada por Tim Burton, Vincent Price é o narrador da história de seis minutos, sobre um rapaz chamado Vincent que quer ser como Vincent Price. Como se pode constatar, esta curta em stop motion é uma evidente homenagem ao consagrado actor. Já na série em desenho Os 13 Fantasmas de Scooby-Doo, o seu personagem, Vincent Van Ghoul, uma paródia do próprio Vincent Price, aparece em todos os episódios da série ajudando Scooby-Doo e toda a turma a recapturar 13 monstros lendários.

Em 1984 participou em dois episódios da série O Teatro dos Contos de Fada de Shelley Duvall: "Branca de Neve e os Sete Anões", como narrador e ator, interpretando o espelho mágico; e "O Menino que Saiu de Casa para Saber o que era o Medo", como narrador.

Em 1986 fez a voz do vilão Professor Ratagão, no filme de animação de longa-metragem O Ratinho Detetive, da Disney. O ator também interpreta algumas das canções do filme, compostas por ele próprio.

Outro grande papel em sua carreira foi: o do vilão Cabeça de Ovo/Egghead; no seriado sessentista do Batman.

Seu último filme foi Edward Mãos de Tesoura (1990), no qual contracenou com Johnny Depp.

Três anos depois, já com 82 anos, veio à falecer de cancro (câncer) no pulmão.

Ainda em vida, o ator foi laureado com o prêmio especial dedicado ao conjunto de sua obra e a sua contribuição ao cinema de Terror e Fantasia em dois dos mais importantes festivais do gênero: o Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, em 1986; e o Fantasporto, em 1984.

O ator possui duas estrelas na Calçada da Fama, em Hollywood; uma dedicada aos seus trabalhos na TV (At 6501 Hollywood Blvd.), e a outra aos seus trabalhos no cinema (At 6201 Hollywood Blvd.).

O lendário trio de blues rock norte-americano ZZ Top escreveu uma canção sobre Vincent Price no álbum "Rhythmeen": Vincent Price Blues. A banda de horror punk norte-americana Misfits escreveu uma canção sobre o ator e um de seus filmes no álbum "Static Age": Return of the Fly. Outra banda de horror punk norte-americana, o Wednesday 13, homenageou o ator com uma canção no álbum "Transylvania 90210": The Ghost of Vincent Price. Os filmes "The Abominable Dr. Phibes" (1971) e "House of Wax" (1953) de Vincent Price inspiraram o nome da banda de rock psicodélico inglesa Dr Phibes and the house of wax equations.

Vincent Price
Trailer do filme Laura (1944).
Nome completo Vincent Leonard Price Jr.
Nascimento 27 de maio de 1911
St. Louis, Missouri
Estados Unidos
Morte 25 de outubro de 1993 (82 anos)
Los Angeles, Califórnia
Estados Unidos
Ocupação ator
Trabalhos notáveis Museu de Cera
A Casa Amaldiçoada
Mansão do Terror
Edward Mãos de Tesoura
Thriller (voice-over)

pesquisa do blog no site http://pt.wikipedia.org/wiki/Vincent_Price

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Documentário “Ericeira: um mar de história”

O vídeo que conta a história da vila portuguesa da Ericeira vai ser apresentado no Programa Cineclube, da Fundação Cultural.O documentário “Ericeira: um mar de história” será exibido, gratuitamente, nesta quarta-feira (31), em Balneário Camboriú, a sessão começa às 19h30, na Biblioteca Machado de Assis, localizada na Terceira Avenida, esquina com as ruas 2500 e 2550.
O documentário foi produzido pela TV Univali e conta com apoio cultural das Lojas Sibara.

A vila da Ericeira em Portugal tem mais de dois mil anos de história e foi tema de um documentário
O Cineclube é um programa coordenado pelo Arquivo Histórico de Balneário Camboriú e exibe filmes sempre na última quarta-feira do mês, dando preferência a obras não comerciais.A entrada é gratuita e a reserva de lugares pode ser feita no local ou pelo telefone 3264-5706, das 13 às 19 horas.

Cineclube FCBC – “Ericeira: um mar de história”
Data: 31 de agosto, quarta-feira
Horário: 19h30
Local: Arquivo Histórico de Balneário Camboriú
Endereço: Terceira Avenida, esquina com as ruas 2500 e 2550


terça-feira, 30 de agosto de 2011

SITE DE CINEMA

Cine Cult Floripa
http://cinecultfloripa.com.br

Curso de Roteiro em Cinema e Televisão

A Cinemateca Catarinense, em parceria com a agência de educação canadense Canada Station, realiza em Florianópolis nos dias 16, 17 e 18 de setembro a oficina Roteiro em Cinema e Televisão, coordenado pelo diretor e produtor Julio Munhoz.


Teórica e prática, a oficina traz no cronograma: evolução do conceito e da idéia original para o argumento, tratamento do argumento, decupagem do roteiro, elementos de linguagem fílmica, noções de direção, composição e montagem. Com carga horária de 11 horas, inicia sexta-feira, das 19h às 22h, e continua no sábado e domingo, das 14h às 18h. As vagas são limitadas. Inscrições até 9 de setembro, no auditório do MESC, Museu da escola de Santa Catarina, Rua Saldanha Marinho,196 (antiga FAED), no centro de Florianópolis.

Julio Munhoz será o ministrante. Ele é cineasta, diretor da Chronopia Communications, empresa canadense de comunicação e produção nas áreas independente e comercial. Julio é filiado a AMPIA (Alberta Motion Pictures Industries Association) e a DOC Canada, organização profissional dos documentaristas canadenses. Além da experiência profissional no Canadá e Brasil, Julio tem tido ativa participação no estímulo e formação de novos profissionais na área audiovisual através de palestras, cursos e seminários nos dois países. Tem também participado das atividades de fomento de co-produção entre o Canadá e o Brasil nos últimos anos atuando em diferentes frentes. Trabalha associadamente no Brasil e Canadá com as seguintes empresas: Bogart Productions, Patenaude Productions, Image Works, Studio Eletrônico, PH Produções e Belli Studio, criando e produzindo projetos independentes, institucionais e comerciais para organizações brasileiras e internacionais.

Valor da inscrição: R$ 420 à vista, ou dois cheques pré-datados de R$ 220 (ato da inscrição e outro para o dia 15 de agosto de 2011).

CLASSIFICADOS

Vaga de Assistente de Produção Ter - 30 Ago Escrito por Cine Cult Floripa
A Exato Segundo Produções Artísticas está procurando estagiário para assistente de produção na área audiovisual/produção cultural. Os interessados devem ser estudantes e ter preferencialmente habilidade em edição, operação de câmera e produção em geral. Favor fazer contato via o e-mail contato@exatosegundo.com.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
Guto Lima
www.exatosegundo.com.br
(48) 9989 4215/9952 565

.

5ª Semana de Cinema UFSC 17 a 22 de Outubro de 2011 UFSC

5ª Semana de Cinema UFSC 17 a 22 de Outubro de 2011 UFSC
Florianópolis - SC

A Semana de Cinema é um evento realizado pelos alunos do Curso de Cinema UFSC com objetivo de difundir conhecimento teórico e prático por meio de palestras, minicursos, debates e exibição de filmes, além de promover a interação entre profissionais e demais interessados. Para desenvolver as atividades convidamos profissionais que são referência na área, vindos de várias partes do país.

Todos os eventos da Semana de Cinema têm entrada gratuita e são abertos para a comunidade.

Confira os pré-eventos da semana e as novidades sobre o evento no site:
semanadecinema.ufsc.br

Acompanhe também no Twitter as últimas informações sobre a 5ª Semana de Cinema:
twitter.com/semanadecinema

--------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A Antropóloga, filme catarinense de maior repercussão de todos os tempos, volta a ficar em cartaz, desta vez, no Cinespaço, no Beiramar Shopping, todos os dias, a partir desta sexta (26/8), às 18h15. O longa tem direção do cineasta Zeca Pires, diretor do Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC.

Veja esta notícia completa em:
http://noticiasdodac.blogspot.com/2011/08/antropologa-volta-para-o-cinema.html

SERVIÇO:
O QUÊ: A Antropóloga, no Cinespaço, no Beiramar Shopping
QUANDO: Todos os dias, a partir de 26/08, às 18h15.
ONDE: Cinespaço, Beiramar Shopping, Rua Bocaiúva, 2.468, Centro, Florianópolis, Santa Catarina.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência


Começa hoje, 16, e vai até o dia 28 de agosto a quinta edição do Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, que acontece no CCBB do Rio de Janeiro e depois seguirá para Brasília e São Paulo. Único festival brasileiro dedicado ao tema, o evento reúnirá produções nacionais e internacionais sob uma nova ótica: a da inserção social de pessoas com deficiência.

As sessões são gratuitas e serão exibidos 28 filmes (curtas, médias e longas) de 12 países, concorrendo nas categorias ficção e documentário. Agora, além da exibição e debates no Centro Cultural do Banco do Brasil, o festival expandiu as telas para o SESC de Ramos e de Madureira.

Esta pode ser uma oportunidade única para entrar em contato com universos singulares, como o das crianças de Myanmar ou as mulheres cadeirantes de Moçambique. Dois Mundos, de Thereza Jessouroun e ganhador do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2011, é um dos destaques nacionais, além de Aloha, que segundo sua diretora Paula Luana Maia dos Santos, é sobre surf, alma e ondas. Entre os estrangeiros, o público poderá assistir o polonês Downtown (foto) Mais do que os Olhos Veem (Canadá), Incluindo Samuel (Estados Unidos), Quando Brilha um Raio de Luz (Irã), O Tempo de Suas Vidas (Reino Unido) e ainda produções da Rússia, Noruega, Irlanda e Suíça, entre outros.

Desde sua primeira edição, em 2003, o Assim Vivemos traz todas as acessibilidades, como: audiodescrição, catálogos em Braille, legendas Closed Caption, interpretação em LIBRAS nos debates e salas de cinema acessíveis a cadeirantes. A classificação indicativa é livre e a entrada é franca. Em Brasília, o evento acontecerá de 13 a 25 de setembro, enquanto em São Paulo será de 5 a 16 de outubro. Para saber mais sobre a programação, visite o site oficial do evento.

Fonte: Adoro Cinema - Assessoria
http://www.adorocinema.com/cinenews/festival-internacional-comeca-hoje-com-entrada-gratuita-7657/

Todas as sessões terão ENTRADA FRANCA.

Veja a programação completa e a sinopses dos filmes no site: www.assimvivemos.com.br

O Centro Cultural Banco do Brasil fica na Rua Álvares Penteado n.112, no Centro de São Paulo. O telefone é (11) 3113-3651 / 3113-3652.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

SEMINÁRIO CLARO CURTAS

Cineclubistas, o SEMINÁRIO CLARO CURTAS acontecerá no dia 23 de agosto das 14 às 20 horas no MIS-SP (Museu da Imagem e do Som).

Quem nos passou o teu contato foi a Moira Toledo, colaboradora e palestrante do seminário.
Este ano, o seminário terá como tema a educação audiovisual nos mais diversos ambientes de ensino e contará com a experiência de especialistas e multiplicadores que compartilharão com o publico presente reflexões sobre o tema.

Na ocasião serão distribuídos aos participantes materiais educativos ( Vídeos educativos, Miniguia de Produção de Vídeos de Curtíssima Metragem e Guia dirigido a educadores).
Poder compartilhar aprendizados e reflexões sobre o tema, além de apresentar diversas experiências inovadoras de educação audiovisual é o objetivo do encontro.
Estamos realizando inicialmente o contato com as principais organizações que já possuem sinergias com a proposta do Seminário, pois as vagas são limitadas.
No dia do seminário, teremos ainda a premiação dos vídeos vencedores da 3.a edição do FESTIVAL NACIONAL DE CURTÍSSIMA METRAGEM - CLARO CURTAS.
Segue em anexo o convite e programação do seminário.
Para conferir horários e Cv’s dos palestrantes acesse www.clarocurtas.com.br/o-festival/o-seminario


A lista de pessoas poderá ser enviada para este email ou para seminario@clarocurtas.com.br

esclarecimentos por email andrea@casaredonda,com,br ou pelo telefone 11 3814 9195

Casa Redonda Cultural - Rua Mário de Alencar, nº 60 - Vila Madalena - cep: 05436-090
tel: (11) 3814-9195 / (11) 7472-4292 - e-mail: andrea@casaredonda.com.br

Documentários no Cineclube Ieda Beck

Cinemateca Catarinense, Fundação Franklin Cascaes, Pref. Municipal
de Florianópolis, Funcine e Travessa Cultural apresentam:

Cineclube Ieda Beck
Quarta, 17 de agosto de 2011, 20h – ENTRADA FRANCA
Cinemateca Catarinense – Travessa Ratclif, 56
Documentários
No último dia 7 de agosto, o audiovisual brasileiro celebrou essa arte do cinema universal, o Dia do Documentário. A data é uma iniciativa da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas, a ABDeC, que escolheu o dia para destacar a importância do gênero, fortalecê-lo na sociedade e estimular a visibilidade das produções do setor.
Em 7 de agosto nasceu Olney São Paulo, documentarista eleito pelas 27 ABDs do Brasil por importantes contribuições ao segmento. E as ABDs de cada estado organizaram eventos para o dia não passar em branco.

Nós como apreciadores deste gênero não poderíamos deixar de fora o merecido tributo. Com todo o respeito que o gênero merece, a curadoria do Ieda Beck - agora mais rica com dois novos membros, Gabriela Bressola e Tiaraju Verdi - fez uma seleção pra lá de documental. Misturando os novos talentos com os mais experientes, preparamos duas sessões com olhares daqui e do Brasil afora, para mostrar a arte de abordar a realidade com criatividade.
Nos dias 17 e 31 de agosto, ás 20h, o cineclube Ieda Beck projetará realidades, fatos e versões, levando o espectador a desvendar histórias comuns ao seu olhar. Nas sessões, a presença de realizadores, para aquele bate papo informal.

No dia 17 de agosto: Sessão Personagens. Quarta-feira.: 20h
“Banho Santo”, direção Ademir Damasco (Doc/SC/9’/2010)
Francisco Alexandrino Daniel, Seu Chico (84 anos), figura fantástica que habita o interior da Ilha, Campeche. Costuma banhar-se e colher Marcela para fazer chá na sexta-feira santa antes do nascer do sol pois acredita que assim terá proteção necessária para se livrar dos males da vida.
“O Joaquim”, direção de Marcia Paraíso (Doc /SC/ 26’/2008)
Vila do Veiga, zona rural do Distrito de Dom Maurício, Quixadá, sertão do Ceará. Encravado entre morros vive Joaquim Roseno, 68anos, seus filhos e netos. Vivendo basicamente de sua lavoura de subsistência, ele faz o que faziam seus pais, seus avós e bisavós- trabalha na roça, cria galinhas, toma Catuaba, canta um farto repertório de músicas, e é mestre/puxador de um grupo de Dança de São Gonçalo, ainda dançada como em sua origem – encomendada por fiéis como pagamento de promessas feitas ao santo.

“Fritz”, direção José Alfredo Abraão (SC/22’/2011)
Um curta que interpreta os últimos momentos da vida do naturalista teuto-brasileiro Fritz Müller. Esse personagem, um dos mais significativos da nossa história, emigrou da Alemanha em 1852 com mulher e filha, para viver na recém-criada colônia de Blumenau, às margens do rio Itajaí, na província de Santa Catarina. Música de Naná Vasconcelos.
“A História de Delinho”, direção Flavio Chiarini Pereira (Doc/15’/SC/)
Pobre e sem instrução, Delinho virou figura folclórica em Estiva, entretendo os moradores com suas piadas e fala enrolada, muitas vezes sob o efeito do álcool.

“O Velho da Bengala”, direção Rodrigo Amboni e Yannet Briggler. (Doc/2006/8’/SC)
A personalidade agressiva, solitária e contraditória, sua extraordinária casa feita a “barro e pedra” e as histórias contadas pelas pessoas da comunidade, fazem do velho da bengala uma lenda viva no sul de SC.


A seguir, Sessão Lugares.: Quarta-feira.: 31 de agosto: 20h
“De Volta para Casa” de Richard Valentini, “Temporão”, de Felipe Carrelli, “A Praça XV” de Giovana Zimermann, “Ilha das Flores” de Jorge Furtado, “Viagens a Biguaçu”, de Fabio Bruggmann.

O QUE: sessão do Cineclube Ieda Beck “Documentário”
QUANDO: quartas 17 e 31 de agosto, às 20h.
ONDE: Cinemateca Catarinense - Instituto Arco-Íris. Travessa Ratclif, 56 (esquina com João Pinto)
QUANTO: Entrada Franca
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos
UMA REALIZAÇÃO: Cinemateca Catarinense, Pref. Municipal de Florianópolis, Funcine, Travessa Cultural, Fundação Franklin Cascaes.
CONTATOS: cineiedabeck@gmail.com / Cinemateca Catarinense (48) 3224.7239 Sofia Mafalda (48) 9125.5306

Um pouco sobre Olney de São Paulo
Vítima da ditadura militar, Olney São Paulo foi o único artista a ser preso e torturado por uma obra, o filme Manhã Cinzenta (finalizado em 1969 e baseado num conto de dois anos antes). Em 21 de junho de 1967, a equipe foi às ruas do centro do Rio gravar um protesto. Saldo: mil presos, 57 feridos e três mortos. O ator Sonélio Costa, o Índio, atualmente morando na França, foi detido no Dops por dois dias. No dia 13 de dezembro, o Ato Institucional número 5 viria para silenciar os protestos e a criatividade. Manhã Cinzenta , classificado pelo criador como “ficção científica” foi exibido apenas para os amigos. Em agosto de 69, ganhou sessão prive na Cinemateca do MAM. Para evitar cortes, Olney fez várias cópias e enviou para outras cinematecas e festivais internacionais. Há cerca de dois anos ou um pouco mais, uma delas foi encontrada numa das latas de Cosme Alves Neto e encaminhada para recuperação. Em 7 de outubro, Olney e Maria Augusta, sua esposa, repassam uma cópia para um dos diretores da Federação Carioca de Cineclubes. Na manhã do dia 8, noticia-se o seqüestro de um avião brasileiro, desviado para Cuba. Em meados do mês, Olney viaja para o Chile para negociar a distribuição de Grito da Terra e de Manhã Cinzenta , que em Viña Del Mar participa do II Festival de Cine Latino-Americano, sob o título Mañana sin Esperanzas. O nome de Olney é associado ao seqüestro do avião, pois Manhã Cinzenta foi supostamente apresentado a bordo. Pascoal e Álvaro Miranda “visitam” a casa de Olney e confiscam vários documentos e projetos. No dia 9 de novembro, o Ministério da Aeronáutica diz que um dos seqüestradores era membro da Federação de Cineclubes e liga Olney ao caso. No dia seguinte, Olney se apresenta à Justiça para prestar depoimento. No dia 13, some de casa, retornando, já doente, no dia 22 por poucas horas, em companhia de agentes da Polícia Federal. É liberado no dia 5 de dezembro e internado na Clínica Atemde, com pneumonia dupla. Chega a passar o Natal e Réveillon com a família, mas retorna à clínica em 5 de janeiro. Olney tornara-se um homem atormentado. Em 1970, ainda produzindo, retorna à Bahia com os filhos em férias. Em 18 de março, o promotor José Manes Leitão pede instauração de processo para apurar os responsáveis por Manhã Cinzenta . O filme, considerado subversivo, tem exibição proibida no Brasil. Na Europa, participa dos festivais internacionais. Em 21 de agosto retorna ao Rio para novos interrogatórios. Pela primeira vez no País, um cineasta é processado por produzir um filme. O denunciante: procurador Walter Wigderowitz, da 3ª Auditoria do Exército. Olney é ouvido em inquérito presidido pelo coronel-aviador Rubens Gonçalves Arruda. Modesto da Silveira, advogado, assume sua defesa. Em 11 de maio, em meio ao turbilhão, uma alegria para o Velho Baiano, como é ainda hoje tratado pelo filho mais velho: o nascimento da filha Maria Pilar, que mora nos Estados Unidos. Em 21 de setembro, Manhã Cinzenta é finalmente exibido ante o Conselho de Justiça. Ao final, por três votos a dois, Olney é absolvido. Em 8 de novembro, o promotor Humberto Augusto da Silva Ramos pede a condenação, agora pelo artigo 15 da Lei de Segurança Nacional. Em 13 de janeiro de 1972, o Superior Tribunal Militar absolve definitivamente o cineasta, opondo-se aos ministros Oliveira Sampaio e Syseno Sarmento. A Embrafilme assina em outubro o contrato para a produção de O Forte. No ano seguinte, Olney finaliza o documentário sobre Cachoeira. Terminam, em março, as filmagens de O Forte. Em outubro, embarca para a Alemanha, a convite do Festival de Mannheim, que premiou Manhã Cinzenta três anos antes. Visita Munique, Berlim e vai até a França. Em setembro de 1977, termina de rodar O Dia de Erê. Em outubro, em Maceió, faz palestra num evento sobre cinema e fala do sonhado documentário sobre A Revolta dos Alfaiates. No dia 27, naquela cidade, sente-se mal. Mesmo assim, procura por lá locações para João Farrapo. Muito doente, em 1978, amigos passam a visitá-lo. Entre estes, Glauber Rocha, de volta ao País. Olney é então internado no Hospital da Beneficência Portuguesa. O irmão e médico Carlos São Paulo chega ao Rio e depara-se com o diagnóstico de câncer generalizado e não apenas pulmonar. O cineasta é transferido para o Hospital São Carlos, em Humaitá. Volta a Beneficência Portuguesa e, na noite de 15 de fevereiro, morre após três paradas cardíacas, aos 41 anos. Entre os roteiros inéditos, Rosa de Carmim, Santa Brígida, A Baiana, Um Crime na Noite, A Revolta dos Pardos e Ernesto Nazaré. “A morte não é o fim da vida e, sim, antes e mais que tudo é a vida o princípio da morte”, deixa em seu caderno de 1977, num dos trechos de um conto inacabado. Para quem não conhece e ainda acha que Olney São Paulo não foi vítima do Regime Militar, este relato sinaliza em direção contrária, bem como o silêncio do próprio Olney, ainda em vida, sobre fatos ocorridos no cárcere.

Fonte: http://pt.shvoong.com/humanities/402942-olney-s%C3%A3o-paulo-m%C3%A1rtyr-esquecido/#ixzz1UYVCfLlU

CINEMATECA CATARINENSE / ABD-SC - (48) 3224.7239 /9623-8997/9155-9985/
Expediente: 13h30~17h30 - Travessa Ratclif, 56 -
Centro Florianópolis SC Cep 88010-470
www.cinematecacatarinense.org